Acadêmicos da UCPel são premiados no 13º Congresso Gaúcho de Clínica Médica

Os acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) Mateus De Mamann Vargas e Gabriela Giardin foram premiados com o segundo e terceiro lugar no 13º Congresso Gaúcho de Clínica Médica. Ambos os trabalhos são derivados da tese de doutorado do professor da Católica, Franklin Barcellos, acrescidos de dados coletados posteriormente por alunos integrantes da Liga Acadêmica de Nefrologia (LANE/UCPel) e por bolsistas do Programa de Iniciação Científica (BIC/UCPel) .
O estudo apresentado pelos representantes da UCPel mostrou os efeitos do exercício físico em pacientes hipertensos com doença renal crônica. Os acadêmicos da Medicina utilizaram dados de 150 pacientes, sendo metade deles submetidos a um programa de atividades físicas com 16 semanas de duração. “Ao térmico da intervenção, a tese do doutor Barcellos avaliou o efeito do exercício comparando os exames dos pacientes que se exercitaram com aqueles que não se exercitaram”, explica o acadêmico. Aqueles que se exercitaram tiveram o peso, a glicemia e a inflamação reduzidos. 
De posse desses dados, obtidos entre os anos de 2011 e 2012, os bolsistas de iniciação científica da UCPel, através da orientação da professora Maristela Bohlke,    procuraram novamente os pacientes participantes da tese de doutorado para avaliar seu estado atual de saúde. “Verificamos que dos 150 participantes, 13 haviam falecido e as características que estiveram associadas à ocorrência de morte foram um menor funcionamento dos rins e a presença de doença na circulação das pernas”, explica. 
De acordo com o acadêmico, a pesquisa apontou para a importância de médicos prestarem atenção ao funcionamento dos rins e à circulação de sangue nas pernas de pacientes hipertensos. “Se houver comprometimento desses sistemas, o risco de morte do paciente aumenta”, complementa.   
O estudo do acadêmico ainda orienta sobre a importância de aconselhar pacientes hipertensos a tomarem medidas que preservem os rins e a circulação como, por exemplo, manter a pressão arterial bem controlada (abaixo de 140/90 mmHg), evitar medicamentos tóxicos para os rins, manter o peso controlado e não fumar. Hipertensos ainda devem conferir o funcionamento dos rins uma vez por ano através de exames de sangue (creatinina) e urina. “Quanto à circulação, os pacientes devem avisar imediatamente ao médico se sentirem dor nos músculos das pernas que começa com o exercício (geralmente ao caminhar) e melhora com o repouso, sentirem dor nos pés em repouso ou pés sempre frios”, orienta. 
Reconhecimento
O 13º Congresso Gaúcho de Clínica Médica selecionou 65 pôsteres para serem expostos e 10 foram classificados para a apresentação oral. O trabalho da representante da UCPel, intitulado “Impacto positivo do exercício no índice tornozelo braquial em portadores de doença renal crônica”, obteve a terceira colocação. O segundo lugar também foi da UCPel com o trabalho “Índice tornozelo braquial e a taxa de filtração do glomerular como preditores independentes de morte em pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica”. 
Além de Mateus Vargas e Gabriela Giardin, também participaram da coleta de dados os acadêmicos e egressos da UCPel Gabriela Duarde, Jamile dos Santos, Luiza Gastaud e Alexia Schuch. Para Mateus, o prêmio significa a recompensa de um somatório de esforços, incluindo as pessoas que participaram do estudo. 
“Espero que o resultado do meu trabalho sirva de inspiração para médicos e acadêmicos ampliarem sua produção científica dentro da universidade”, diz.  O evento foi realizado entre os dias 12 e 14 de maio na cidade de Bento Gonçalves, na serra gaúcha. 

foto da notícia