Tecnologia propaga informações sobre a importância dos mil primeiros dias de bebês

Como divulgar a importância dos mil primeiros dias de vida de um bebê para o maior número de pessoas possível? Esse foi o tema abordado pelo médico e neurocientista João Augusto Figueiró na 4ª Jornada Integrada de Pediatria, realizada na Universidade Católica de Pelotas (UCPel) entre os dias 22 e 24 deste mês. Através do Programa Probebê, tecnologia aliada à informação está levando – de forma gratuita e personalizada – orientações sobre os cuidados básicos do bebê para familiares.
Já é conhecida a importância desse período para o desenvolvimento da pessoa. É durante a primeira infância que existem as preciosas janelas de oportunidades. De acordo com Figueró, são cerca de 24 mil genes que carregam 4 milhões de fechaduras que podem ser abertas ou fechadas de acordo com os estímulos recebidos. “Atuando nessa fase com os cuidados necessários, os indivíduos terão mais oportunidades para um bom desenvolvimento. Criaremos então uma sociedade e indivíduos mais equilibrados, com menos violência e comportamentos mais éticos”, avalia.  
O Instituto Zero a Seis, que tem o Probebê como um de seus projetos, nasceu através de uma iniciativa que pretende diminuir o índice de violência na cidade de São Paulo. “No Brasil a violência é um problema de máxima importância”, avalia. De acordo com o médico, além da formação de um cidadão em sua máxima amplitude, investir na primeira infância também é um bom negócio do ponto de vista econômico para o país. “Isso se dá especialmente pela redução de criminalidade”, diz. 
O período da concepção até os 18 meses de vida é identificado pela neurociência como aquele em que as conexões e circuitos cerebrais são formados. “A base do comportamento e dos fundamentos da ética que nos levam a tomar os processos de decisão são formados nesse período”, explica. Devido a isso, o médico acredita que iniciativas em prol da primeira infância podem, de fato, modificar profundamente o cenário social, econômico, da saúde, da violência e ético. 
Como funciona o Probebê
O programa é um serviço inovador que leva, gratuitamente, informações personalizadas sobre os cuidados básicos do bebê, por meio de mensagens via celular. Direcionado prioritariamente às mães, pais ou cuidadores, o aplicativo envia orientações semanais desde o início da gravidez até os 18 meses de vida da criança.
Três mensagens gratuitas por semana são enviadas para os cadastrados. Os temas abordados informam sobre saúde, educação, segurança, planejamento financeiro, neurociência e direito. Para começar receber as informações, basta preencher o cadastro – disponível no site do programa – indicando a data do nascimento do bebê ou a data prevista para o nascimento dele e o número do celular. As mensagens passam a ser encaminhadas, trazendo informações sobre cada etapa da gestação e ajustadas ao momento de vida do bebê.
Através do site, é possível acessar outros artigos sobre esse período. Uma equipe multidisciplinar é responsável por reunir todo o conteúdo disponibilizado. O programa está desenvolvendo conteúdo voltado também para o pai e para enfermeiros. Outras ações envolvendo a divulgação de informações através d rádio e televisão estão sendo planejadas. “Essa iniciativa é de grande impacto social e oferece informações de qualidade através de mensagens que tenham relação com o momento vivido pela família”, diz. O Probebê foi premiado pelo Desafio de Impacto Social Google. 

foto da notícia