Aula inaugural na UCPel trata sobre o sentido da educação na escola médica

O médico e professor da PUCRS, Ivan Carlos Antonello, conversou com acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) sobre a arte de cuidar – e não apenas curar – o paciente. A aula inaugural da graduação ocorreu na noite desta quinta-feira (12) e tratou sobre a necessidade do entendimento do paciente como um todo.
 
Antonello dividiu com o grupo algumas de suas percepções conquistadas ao longo da vida, como a de que o médico não trata de doentes. ”Os alunos não precisam levar tanto tempo para entender coisas importantes da nossa atividade. Não tratamos de doentes, trabalhamos com pessoas e não com doenças”, disse. Na avaliação do docente, o médico precisa prevenir doenças e promover a saúde.
O convidado ainda defendeu a importância de uma formação generalista, voltada para olhar a pessoa como um todo. “Durante muito tempo, as faculdades de medicina do Brasil e exterior dividiram o ensino em especialidades. O especialista passou a ser um profissional muito prestigiado, ao contrário do médico generalista, muitas vezes considerado sem graça para o aluno”, comentou.  
De acordo com Antonello, esse defeito é carregado por grande parte das escolas médicas e incentivado especialmente pelo crescimento do uso da tecnologia. “Quem detinha o conhecimento da tecnologia era mais importante do que aquele que detivesse o conhecimento sobre a pessoa”, ressaltou. Conforme o palestrante, formar médicos generalistas significa ter profissionais aptos a atender pessoas e suas dificuldades. 
 
Redação: Rita Wicth – MTB 14101 

foto da notícia