fbpx

Nenhum banner foi encontrado

O primeiro prédio do conjunto de obras anunciadas no fim do ano passado pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel) que irão ampliar e requalificar o Campus Dr.Franklin Olivé Leite (Campus Saúde), foi entregue nesta semana. A nova estrutura receberá o Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME),  o almoxarifado e o  setor de manutenção. 

O projeto, elaborado pelo Escritório Modelo de Arquitetura e Engenharia (EMEA) da UCPel previa a revitalização da antiga marcenaria da universidade que estava sendo utilizada como depósito. A obra teve duração de cerca de três meses e foi executada pela Construtora Beto Bueno. A arquiteta do EMEA, Luciane Cardoso, destaca que a reforma da estrutura que já existia era necessária para dar continuidade ao plano de ampliação e revitalização do Campus Saúde.“Precisávamos liberar a área onde se encontrava o arquivo para realizar as demais obras de qualificação do campus”, explica Cardoso ao salientar que o Serviço de Arquivo Médico e o Almoxarifado já estão em pleno uso.

 Novo campus

A conclusão do primeiro prédio reformado dentro do projeto de ampliação e requalificação do Campus Saúde da UCPel marca, segundo a gerente de Infraestrutura e do EMEA, Débora Bourscheid, o primeiro passo para um novo campus. “Visualizamos com a finalização deste prédio que é possível planejar e executar organizadamente a infraestrutura da UCPel de forma a atender os processos”, afirma a gestora.

Neste momento está em fase de finalização de fundações e concretagem de contrapisos a obra de ampliação dos consultórios médicos para os ambulatórios de Ginecologia e Obstetrícia, e Pediatria – um total de 32 consultórios. Já o projeto do novo prédio da Morfologia passa por orçamento. A ampliação do Laboratório de Simulação (Simlab) está em processo de detalhamentos e definições. A proposta é que as novas instalações fiquem prontas até o primeiro semestre de 2023. A ação faz parte do Projeto Medicina UCPel que prevê investimentos em infraestrutura, inovações tecnológicas, ampliação de espaços, entre outras iniciativas,  até o ano que vem, quando o curso de Medicina completará 1.080 alunos.

 

Redação: Alessandra Senna

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.