Grupo APAC realiza campanha de conscientização para reforçar cuidados com a pandemia

 

“Continue se cuidando. Nós estamos chegando lá”. Esta frase retirada dos materiais de divulgação traduz em poucas palavras a mensagem da nova campanha organizada pela Associação Pelotense de Assistência e Cultura (APAC), acerca dos cuidados durante a pandemia do novo coronavírus. Desde o início de novembro, as instituições pertencentes ao Grupo APAC, como a Universidade Católica de Pelotas (UCPel), estão engajadas em uma ação de conscientização para a manutenção dos cuidados, divulgando materiais informativos na estrutura de prédios e também em suas redes sociais. 

Ao contrário de outras campanhas já realizadas a respeito do tema, que focavam mais em orientações técnicas, esta optou por um viés diferente. O foco é o atual momento, em que já há maior flexibilização das medidas de proteção à doença. “O objetivo dessa fase da campanha não é reforçar a questão do discurso passivo-agressivo focando no negativo. E, sim, trazer um viés de perspectiva de esperança, de positividade e ao mesmo tempo relembrar os cuidados como uso da máscara e o distanciamento”, comentou Ivan Rodrigues, gerente-geral de Comunicação e Marketing da UCPel. 

A ação ocorre nas estruturas ligadas à UCPel, como Campus 1, Santa Margarida, Campus da Saúde e nas UBSs, além do Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP), Rádio Universidade e Centro da Criança São Luiz Gonzaga. Já na web, a mensagem é transmitida em forma de publicações nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn das instituições. 

Conceito por trás da campanha

O conceito da campanha, criado pela agência Incomum, faz uma analogia com a perspectiva de uma criança em uma longa viagem de carro com os pais, e que não consegue mensurar tempo e distância para saber se estão próximos de seu destino. Assim como neste cenário da criança, em que não se sabe ao  certo o ponto de chegada, a campanha trabalha a falta de perspectiva quanto a pandemia e da necessidade de manter a serenidade e o foco.

A mobilização permeará durante três meses, indo até o começo do verão. “Continue se cuidando para que a gente possa de fato passar por essa pandemia com cuidado, com prevenção entre todos nós. Funcionários, professores, alunos e comunidade”, aconselha Ivan.

Redação por: Rafael Mirapalheta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *