fbpx
Save the date

Uma capacitação nacional deve levar o projeto de extensão Fumo Zero da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) a outras instituições de ensino superior brasileiras. A proposta dos integrantes da Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina (IFMSA)  é estender a ação a outras escolas médicas, e assim tornar esses locais livres do tabaco.

De acordo com a presidente da IFMSA UCPel, que também é aluna do 2° ano da Medicina, Sarah Camatti, os  interessados em levar o projeto Fumo Zero para suas universidades devem se inscrever até dia 28 de março, através do formulário disponibilizado pelos presidentes dos comitês do IFMSA. Logo após a capacitação está prevista a  execução das atividades, entre 18 de abril e nove de maio. “Serão realizadas  ações que  visem levar informação acerca do tabagismo para o meio acadêmico e implementar ambientes “Fumo Zero” nas escolas médicas”, explica a aluna da Católica.

Para o idealizador e coordenador do Fumo Zero, professor Roni Quevedo, a iniciativa do IFMSA significa a ampliação do projeto para outras cidades, para o país e até mesmo para o exterior, já que a organização estudantil é internacional. “Após termos inspirado a lei municipal antifumo, de sermos reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina, agora os alunos da Medicina irão multiplicar a proposta do Fumo Zero por onde forem, isso é muito gratificante para o projeto e importante para ampliar a proposta de termos cada vez mais ambientes livres do tabaco”, comemora Quevedo.

 

Redação: Alessandra Senna

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.