Medicina

Simuladores de sutura são entregues aos estudantes do curso de Medicina

Depois de testes com 16 protótipos, os simuladores de sutura desenvolvidos pelo Mestrado de Engenharia Eletrônica e Computação (MEEC), em parceria com professores do curso de Medicina, foram entregues para os estudantes do terceiro ano de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). O kit acompanha porta-agulhas e fios para que os acadêmicos pratiquem a técnica em casa.  

Semelhantes à pele humana, os simuladores são feitos à base de borracha de silicone. O professor Everton Souza, vinculado ao MEEC, explica que os objetos apresentam uma base com tensão ajustável, enquanto o topo é composto por uma mistura mais resistente, a fim de manter as incisões com abertura regulável e evitar rompimentos na superfície durante o fechamento do ponto cirúrgico.

Foram confeccionados 180 simuladores. A estudante Ana Paula Coutinho acredita que o kit irá ajudar na preparação para as provas práticas. “Ele é bem realístico, bom de treinar. É o melhor que poderiam nos oferecer para treinar a sutura”, comenta.

Anteriormente, a UCPel importava os simuladores para uso em sala de aula. “Vai ser importante conseguir simular a sutura dentro de casa. A gente fica seguro durante a pandemia e, ao mesmo tempo, está treinando e podendo aprender a suturar”, fala a acadêmica Taiana Bastos.

Após o uso, caso os alunos desejem descartar os simuladores, podem entregar as peças na Central de Laboratórios da Universidade. “A ideia é que, no futuro, os alunos do novo curso de Engenharia de Produção possam confeccionar e aperfeiçoar esses simuladores”, comenta a professora do MEEC e coordenadora do projeto, Chiara das Dores do Nascimento.

 

Redação: Max Cirne

Sair da versão mobile