Sistema Circulatório

Coração: Lâmina 29 (HE)

Apresenta-se constituído por três túnicas: Endocárdio, Miocárdio e Epicárdio.
  1. Endocárdio
    Túnica que reveste internamente o coração, portanto todas as estruturas que se projetam como: válvulas, cordas tendíneas e músculos papilares. Dessa forma consiste de três subcamadas embora não sejam visualizadas separadamente:
    1. Interna: endotélio associado ao tecido conjuntivo delicado.
    2. Média (subendocárdio): consiste de tecido conjuntivo denso rico em fibras elásticas. Fibras de purkinje integrantes do sistema de condução cardíaco podem ser vistas como células menores com menos miofibrilas e com um halo ao redor do núcleo relativo ao acúmulo de glicogênio.
    3. Externa: nessa região podem ser encontradas fibras musculares lisas no meio do tecido conjuntivo denso não modelado que é contínuo com o endomísio do miocárdio (não identificada nesta lâmina).
  2. Artéria Elástica: Lâmina 41 (H.E.)
    Camada formada por fibras musculares cardíacas orientadas em vários sentidos (transversal, longitudinal e oblíqua) envolvidas por endomísio onde passam vasos sanguíneos.
  3. Epicárdio
    Folheto visceral do pericárdio.
    Envolvendo as túnicas anteriores está o tecido conjuntivo típico que contém vasos sanguíneos, linfáticos, nervos e com bastante tecido adiposo. Esta camada é ligada no endomísio do miocárdio e revestida externamente por mesotélio do pericárdio seroso.

Artéria Elástica: Lâmina 41 (H.E.)

A parede deste vaso divide-se em três camadas:
Túnica íntima
Essa túnica representa 20% da parede total do vaso e encontra-se revestida internamente por endotélio (tecido epitelial plano) apoiado no sub-endotélio (tecido conjuntivo rico em fibras elásticas). Presença da limitante elástica interna no final desta túnica embora não seja distinguida devido à grande quantidade de material elástico característico da artéria de grande calibre. Também pode conter algumas fibras musculares lisas dificilmente visualizadas.
Túnica média
Camada mais espessa formada por fibras musculares lisas entre as muitas lâminas elásticas fenestradas concêntricas, fibras elásticas e colágenas. No final desta túnica ocorre a presença da limitante elástica externa (difícil visualização).
Túnica adventícia
Camada pouco desenvolvida formada por tecido conjuntivo com arranjo irregular, fibras elásticas e colágenas.
Presença de vasa vasorum.

Artéria Elástica: Lâmina 41A (Weigert)

Esta técnica evidencia o material elástico que compõe a parede do vaso mostrando a grande quantidade desse componente que aparece como linhas onduladas em roxo.

Vasos Linfáticos: Lâmina 29 (H.E.)

Podem ser observados vasos linfáticos no pericárdio visceral (epicárdio) como vasos de parede estreita, luz ampla e apresentam válvulas.

Artéria Muscular: Lâmina 39A (H.E.)

Túnica Íntima: endotélio apoiado na membrana basal seguido de tecido conjuntivo frouxo limitado pela lâmina elástica interna constituída de substâncias elásticas (laminina). Em geral ela é vista como uma linha côr-de-rosa ondulada e imediatamente abaixo do endotélio.
Túnica Média: composta por células musculares lisas circularmente dispostas é nitidamente a túnica mais desenvolvida. Entre as substâncias intercelulares produzidas por estas células tem lugar a elastina e as fibras reticulares.
Túnica Adventícia: de tamanho variável costuma regular com a túnica média e contém colágeno e elastina.
Vasos linfáticos e sanguineos podem ser vistos na adventícia deste vaso.

Veia de Grosso Calibre: Lâmina 43 (H.E.)

Túnica Íntima: endotélio
Subendotélio não distinguível
Túnica Média: apresenta-se muito delgada e podem ser vistas algumas células musculares lisas.
Túnica adventícia: esta é a túnica mais desenvolvida neste vaso apresentando feixes de músculo liso em cortes transversais devido ao arranjo longitudinal apresentado separado por tecido conjuntivo denso.

Feixe Vásculo Nervoso: Lâmina 40 (H.E.)

Nesta lâmina é possível identificar artéria de médio calibre, veia de médio, vasos menores e nervo.

Capilares: Lâmina 99 (H.E.)

Revestidos internamente por endotélio formado por uma a três células endoteliais que em corte transversais aparecem com seus núcleos salientes na luz dos vasos em meio ao parênquima da glândula pineal que será posteriormente descrita.

© 2009 Atlas de Histologia Médica / UCPel
UCPel