estudante de medicina

O estudante de medicina, ainda no período de vestibular, enfrenta vários desafios, como a disputa por uma vaga em um dos cursos mais concorridos no país. Ao entrar na graduação, há outras dificuldades. Mas é possível diminuir as inseguranças nesse período e manter uma boa saúde mental.

Várias atitudes precisam partir do próprio estudante, como o planejamento. Assim, é mais tranquilo manter a dedicação e ser comprometido com os estudos. Lembre-se de que estamos falando de uma profissão com muitas exigências pessoais e físicas em seu cotidiano, o que não é diferente durante a formação acadêmica do profissional.

Veja, a seguir, os principais desafios do estudante de medicina, bem como dicas para lidar melhor com eles.

Rotina intensa

A rotina para quem quer ser médico já começa intensa ainda na época dos vestibulares. Antes mesmo de entrar na faculdade, o estudante precisa manter os estudos em dia e preparar-se para uma jornada intensa de provas. 

Uma vez na graduação, o dia a dia continua com a mesma intensidade. As aulas misturam-se entre teóricas e práticas e, além disso, essa é uma faculdade que envolve muita participação em congressos, em palestras e em cursos.

Mas nem só de estudos vive o estudante de medicina. Não se esqueça de que um pouco de descanso e de lazer também são necessários para garantir a saúde física, essencial para as futuras horas de plantão; e a saúde mental, a fim de construir uma relação positiva com seus pacientes.

Disposição para lidar com diferentes disciplinas

Um médico tem em mãos a cura de pessoas com contextos e estilos de vida muito diferentes entre si. Por isso, é essencial que o estudante não pare de aprender, permaneça sempre atualizado e disposto a encontrar a solução para as mais diversas patologias.

Aula em Laboratório

Além disso, é preciso aprender a enfrentar as adversidades presentes nas disciplinas da faculdade. Afinal, reforçamos que essa é uma graduação da qual a vida humana é o principal foco. Por isso, uma boa instituição de ensino preocupa-se, através de suas disciplinas, em preparar os seus graduandos para os mais diferentes tipos de acontecimentos no cotidiano médico — daí a complexidade e diversidade delas.

É importante também ter em mente as opções de especialização, pois o tempo costuma passar rápido, e logo o estudante precisa escolher em qual área da medicina atuar.

Em relação ao conteúdo apreendido na faculdade, ele prepara você de uma maneira geral, mas também fornece conhecimento para áreas específicas. São três etapas básicas:

  • disciplinas clínicas: anatomia, bioquímica, fisiologia etc.;
  • contato com pacientes: exames, diagnósticos etc.;
  • serviços de saúde: atuação supervisionada em clínicas e em hospitais.

Para cada uma dessas etapas é preciso planejar e organizar a rotina, que, geralmente, é puxada para o estudante. Isso porque as disciplinas acontecem de maneira integral. Somente assim o futuro médico conseguirá manter a disposição para essa maratona de diferentes matérias essenciais à sua formação.

Powered by Rock Convert

Desenvolvimento de empatia e de capacidade de escuta

Outra característica essencial para enfrentar os desafios da graduação é a empatia. Você tem facilidade em comunicar-se? Sabe lidar com a perda? Quais as suas intenções ao escolher ser médico?

Essas são perguntas básicas antes de começar um curso de medicina, pois a forma como você reagirá depende de como você está preparado para lidar com o cotidiano da profissão.

Ao se colocar no lugar do outro, fica mais fácil identificar se a maneira como você o trata é a mesma de como você gostaria de ser tratado. Essa noção básica de empatia é fundamental na medicina, cujo aprimoramento e aplicação constante será importante durante as disciplinas da graduação.

Atendimento em UBS

Planejamento

Antes de qualquer etapa da vida estudantil, é indispensável planejar-se. Então, isso não é diferente para quem faz medicina, como comentamos. Com um bom plano de estudos, os desafios que mencionamos acabam ficando menores do que parecem.

Afinal, é quase impossível conseguir manter uma rotina saudável se você não tiver um mínimo de planejamento. Porém, sabemos que realizar essa etapa pode ser um desafio para muitos estudantes de medicina.

Algumas coisinhas básicas, como criar uma tabela com as tarefas diárias para serem entregues, é de grande ajuda. Além disso, tenha tudo anotado em um mesmo lugar: um planner físico ou virtual é uma boa opção para ter em mãos suas atividades a qualquer hora.

No seu planejamento, você pode levar em conta vários aspectos. Alguns deles são:

  • esquemas: crie esquemas com tópicos daquilo que precisa ser estudado, separando em dia, semana e mês;
  • ciclo de estudo: defina um tempo para cada temática, desde as mais fáceis (com tempos menores) até as mais difíceis (separando mais tempo);
  • prioridades: com um bom cronograma, é fácil saber aquilo que deve ser estudado com urgência e o que pode esperar mais um pouco.

É extremamente importante fazer um cronograma de estudos ainda no período do vestibular. Porém, quando o curso de medicina começa, ele deve ser ainda mais intensificado. Assim, é possível enfrentar os desafios de uma rotina estressante, mas compensadora ao final de tudo.

Lembre-se de que o futuro médico precisa ter uma vida social, fazer exercícios físicos e descansar para manter o equilíbrio. Afinal, o perfil desse profissional é diferenciado em relação ao de perfil outras profissões. Algumas características envolvem o gosto pelo estudo, a empatia pelo outro, o cuidado com os detalhes, a flexibilidade para horários (principalmente em plantões) e a organização.

O estudante de medicina dedica cerca de 8 a 12 horas de estudos durante o dia, com atividades relacionadas às aulas e também na dedicação a projetos de extensão e estágio. Por isso, como analisamos neste artigo, ele enfrenta inúmeros desafios. Nesse contexto, o planejamento baseado na realidade da faculdade é essencial para superá-los e garantir uma carreira de sucesso.

Para saber mais sobre essa profissão, fique por dentro dos posts em nossas redes sociais. Siga a gente no Facebook, no Instagram, no Twitter e no LinkedIn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *