Medicina

Como saber se é necessário mudar de faculdade com um curso em andamento? Saiba agora!

Muitos estudantes ingressam em um curso de graduação e, em um dado momento, percebem que deveriam optar pela mudança de faculdade. E por que isso acontece? Claro que há vários motivos. Porém, algo muito comum é a constatação da falta de qualidade da instituição escolhida — tanto no que diz respeito à infraestrutura quanto aos professores.

Se é isso que está acontecendo com você, tudo bem. Afinal de contas, você tem toda razão em querer mudar. Pois é o seu tempo, a sua carreira e a sua vida que estão em jogo. Se mesmo após tiverem passados 2 anos ou mais você perceber que pode aprimorar seu estudo e aprendizado, arregace as mangas e faça tudo que estiver ao seu alcance.

Para saber se a sua primeira opção foi uma boa escolha ou não, faça as devidas comparações. O que as outras instituições têm que a que você está não tem? Como são as salas de aula, os laboratórios, os equipamentos? Sim, as repostas para todas essas perguntas são fundamentais para a tomada de decisão.

Você precisa entender se esta é a sua hora da mudança? Continue lendo que vamos ajudá-lo!

A faculdade é reconhecida?

Vamos supor que você esteja estudando Medicina, um curso extremamente concorrido e valorizado. Portanto, temos a expectativa de que forme profissionais comprometidos, respeitados e que realmente tenham conhecimento. Entretanto, você só adquire tudo isso em um ambiente efetivamente preparado para ensinar. E, se houver a integração entre mercado de trabalho e ensino, melhor ainda.

E isso só é possível com bons materiais e tecnologia, além de uma equipe de professores capazes de aliar teoria à prática. E, para isso, precisam mesmo atuar diretamente com pacientes de idades, costumes e classes sociais diferentes. Assim, poder contar com um hospital próprio, que faça parte da sua rotina estudantil, é um diferencial a ser levado em consideração.

E se esse hospital for referência em alguma área, significa que os seus professores serão aqueles que tiveram condições de fornecer o título a esse estabelecimento de saúde. Consequentemente, concluímos que você terá a oportunidade de estudar com os melhores. E essa é uma motivação autêntica para ser dar ao trabalho de fazer uma importante mudança na sua vida.

Seus professores tratam de pacientes?

É considerável frisarmos que, além de um excelente currículo como professor, é imprescindível que quem vá ensiná-lo tenha experiência prática. Ou seja, você precisa ter a garantia de que saberá como atuar em situações reais. A boa relação do médico com o paciente — tanto técnica quanto empática — é imprescindível para um bem-sucedido processo de tratamento.

Mesmo se a nova faculdade tiver todas essas boas qualidades já mencionadas, pesquise a respeito de todo o corpo docente — os professores. Eles precisam gostar do que fazem, de maneira a estimularem a busca por conhecimento por parte dos alunos. Assim, se tiver a oportunidade, pergunte a estudantes como eles percebem esses educadores. Você também pode pesquisar a vida profissional deles.

Como são os recursos tecnológicos no curso atual?

Uma outra questão a ser levada em consideração é a abertura às novas ideias e usos tecnológicos. Não adianta nada ter anos de existência, tradição e um bom histórico se a instituição e os coordenadores não estiverem atentos às alterações das demandas coletivas. Isto é, verifique se, além do legado, o currículo está atualizado.

Além disso, sabemos que uma faculdade pode ser exitosa já nos primeiros anos de existência — e alguma antiga pode não ser tão admirada assim. Porém, é certo que poder estudar em um ambiente que tenha tradição e história para contar faz muita diferença. Sem falar no significativo reconhecimento por parte da sociedade médica e leiga.

Você consegue se imaginar em outra instituição?

Convidamos você a fazer um exercício de imaginação com 5 questões bem relevantes. Pense em uma Faculdade de Medicina com as seguintes características:

  1. hospital próprio;
  2. administração de Unidades Básicas de Saúde;
  3. possibilidade de seguir no mesmo ambiente ao decidir pelo mestrado e doutorado;
  4. acesso a laboratórios bem equipados como, entre outros, os de:
  5. anatomia;
  6. bioquímica;
  7. embriologia;
  8. farmacologia;
  9. imunologia.
  10. residência nas seguintes áreas:
  11. Clínica Médica;
  12. Medicina de Família e Comunidade;
  13. Medicina Intensiva;
  14. Nefrologia;
  15. Neonatologia;
  16. Pediatria.

Todo esse cenário — e muito mais — pode ser encontrado na UCPel, por exemplo, que é a Universidade Católica de Pelotas no Rio Grande do Sul. Com 60 anos, é uma instituição que se mantém renovada. Isso sem falar no cuidado e na atenção com a Saúde Coletiva. Abrindo as portas, então, da Rede Pública de Saúde para seus acadêmicos.

Este é o seu momento de mudar de faculdade?

Se, neste momento, você não tem tudo isso a sua disposição na faculdade em que estuda, é hora de repensar. Avalie bem todos os prós e os contras. Exemplificando, se você vai ter que mudar de cidade, o que isso implicaria? Sair da casa dos pais e ficar longe dos amigos de infância. Isso seria algo tranquilo para você?

Além das condições emocionais e financeiras que essas mudanças vão trazer, você vai precisar se informar a respeito de todas as questões burocráticas. Como assim? É preciso saber se a faculdade que você almeja recebe transferências, sem dúvida, esse é o primeiro ponto. Se recebe, quais são os documentos requeridos e qual o prazo para entregá-los?

Por fim, há alguma prova de admissão? Caso a resposta seja afirmativa, você vai precisar saber o valor da taxa, a data e as matérias que são cobradas. Saiba que há uma real possibilidade de mudança em diversas situações, como:

Cada caso deverá ser analisado separadamente, não há uma regra geral. Dessa maneira, você deverá começar avaliando para onde e por qual motivo gostaria de fazer essa alteração. Prepare-se emocional e materialmente. Sair da zona de conforto pode até trazer um incômodo inicial, mas efetivar a sua mudança de faculdade pode ser um fator decisivo para a sua realização pessoal e profissional.

Quer saber mais? Entre em contato e tire todas as suas dúvidas!

Sair da versão mobile