áreas da medicina em alta

A atual pandemia provocada pelo novo coronavírus tem, há meses, alterado radicalmente os mais diversos segmentos de vida dos seres humanos ao redor do mundo. Os impactos observados são em níveis social, econômico, cultural, político e, também, sentidos fortemente na saúde — podendo transformar o mercado de trabalho na área médica. Fala-se, inclusive, em um novo normal de vida pós-confinamento, que diz respeito à perda de uma realidade que, acredita-se, nunca mais será a mesma.

Considerando o desmedido número de mortes e o tamanho do prejuízo causado à economia global, é bem provável que os países passem a tomar mais precauções para evitar novas epidemias e pandemias. É nesse contexto que profissionais de algumas áreas devem ter destaque.

Para você que tem o desejo de entrar para alguma área médica, neste post mostramos as áreas da Medicina em alta após a disseminação da COVID-19. Acompanhe até o final deste texto para, assim, poder ficar bem informado! Boa leitura!

Epidemiologia

Entre as áreas da Medicina em alta, a epidemiologia é a que busca encontrar as causas dos resultados da falta de saúde e das doenças nas populações. Nela, o paciente não é um único indivíduo, mas a comunidade, ou seja, os indivíduos são tratados coletivamente.

Quando surtos de doenças acontecem, os epidemiologistas são os responsáveis por investigar as causas, identificar as pessoas em risco, determinar meios de controle e impedir a disseminação e, também, que aconteçam novamente. Eles são frequentemente chamados de “detetives da doença”.

Infectologia

É a ciência que que diz respeito às condições do corpo humano provocadas por bactérias, vírus, parasitas ou fungos, que se multiplicam e causam danos ao organismo. Nessa área, estudam-se as muitas maneiras pelas quais o ser humano pode contrair doenças infecciosas e realizam-se testes para diagnosticá-las.

O médico infectologista desempenha um papel importante no combate a doenças virais graves, como AIDS e hepatite. Ele também possui conhecimento das formas como as infecções são disseminadas no meio ambiente e é o responsável por adotar procedimentos para impedir que isso aconteça, como de imunização e de desinfecção de ambientes e equipamentos. 

Medicina intensiva

A especialidade médica de cuidados intensivos gerencia pacientes cujas vidas estão em perigo imediato, como os casos de:

  • incidentes cardiovasculares (ataques cardíacos ou derrames);
  • infecções graves;
  • infecções respiratórias agudas;
  • problemas neurológicos;
  • cuidados pós-operatórios e complicações. 

Portanto, os médicos intensivistas estão envolvidos em todos os aspectos da assistência aos pacientes críticos, ou seja, gravemente doentes, com a vida em risco ou em recuperação de alguma falha potencialmente fatal de qualquer um dos sistemas orgânicos do corpo humano. Isso inclui investigação, diagnóstico e tratamento de doenças agudas e condições de: 

  • insuficiências cardíaca, cardiovascular, gastrointestinal e hepática; 
  • pacientes com níveis reduzidos de consciência ou comprometimento neurológico;
  • parada respiratória;
  • pacientes com trauma grave; 
  • intoxicações agudas e envenenamento; 
  • pacientes em recuperação de uma grande cirurgia; 
  • complicações maternas no nascimento de um bebê.

Pneumologia

Refere-se à especialidade relacionada ao funcionamento do sistema respiratório e a doenças associadas a ele, por exemplo: apneia do sono, asma e alergias respiratórias, infecções respiratórias, tumores bronquipulmonares, parada respiratória etc. 

Esses especialistas têm experiência nos seguintes distúrbios respiratórios:

  • infeccioso;
  • estrutural;
  • inflamatório;
  • neoplástico (envolve tumor);
  • autoimune.

Portanto, se sua queixa se concentra da traqueia aos pulmões, é o pneumologista que você deve procurar para resolver o problema.

Telemedicina

A telemedicina possibilita a avaliação, o diagnóstico e o tratamento de pacientes por profissionais a distância por meio das telecomunicações. Essa área teve uma evolução impressionante na última década e se torna cada vez mais importante na infraestrutura da saúde americana.

No Brasil, ela foi liberada durante a pandemia, depois de ter tido uma liberação revogada no início do ano de 2019. Contudo, ainda vem se discutindo muito a regulamentação da atividade. 

A tecnologia da telemedicina é mais frequentemente usada para consultas de acompanhamento, monitoramento de condições crônicas, gerenciamento de medicamentos e uma série de outros serviços que podem ser fornecidos remotamente, por meio de conexões eletrônicas e software.  

quiz do vírus Powered by Rock Convert

Virologia

Finalmente, não há como tratar de vírus sem vir à cabeça, em primeiro lugar, a área de virologia. É sabido que os vírus se espalham facilmente porque têm muitas rotas de infecção, desde comportamentos humanos a picadas de insetos. Essa é especialidade da Medicina que estuda da biologia de vírus e doenças virais, incluindo distribuição, propriedades produtoras de doenças, cultivo, genética e aspectos clínicos. 

Os médicos virologistas são responsáveis pelo diagnóstico de infecções virais e por investigar as respostas dos vírus aos medicamentos antivirais e a evolução da sua resistência. Eles também podem aconselhar os clínicos gerais sobre o uso adequado e a prescrição de remédios antivirais.  

Tradicionalmente, e ainda mais por conta do susto causado pela pandemia de COVID-19, os vírus são vistos em um contexto bastante negativo, como agentes responsáveis por doenças e que devem ser controlados e eliminados. Todavia, eles têm alguma propriedades que podem ser benéficas e exploradas para fins de pesquisa e estudo úteis, por exemplo, em terapia gênica e no desenvolvimento de vacinas. 

Nesse contexto, algumas áreas da biologia passam a estar em alta pela sua importância neste momento, que exige atuação multiprofissional e intersetorial na busca de soluções para a contenção da pandemia e a disseminação do novo coronavírus.

A atuação do biólogo pode se dar por meio das especialidades de microbiologia, parasitologia, biotecnologia e genética, por exemplo. Em meio às possibilidade de atuação, é importante que o biólogo, enquanto estudante de graduação, esteja bem informado quanto às necessidades da área.

Powered by Rock Convert

Neste post, você teve a oportunidade de conhecer mais sobre as áreas da Medicina em alta atualmente, principalmente em razão da atual situação pandêmica que o mundo inteiro vive. São informações básicas para dar um norte para decidir sobre o caminho que você deseja seguir para contribuir com a área da saúde por meio da formação de médico.

Gostou do post e as achou que informações foram relevantes para você? Então, assine nossa newsletter e receba os conteúdos sempre em primeira mão, diretamente na sua caixa de e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *