normas abnt para trabalhos acadêmicos

Ao ingressar em um curso superior, os estudantes se deparam com algumas regras que são muito diferentes das que existiam na sua rotina no ensino médio. Nesse sentido, as normas ABNT para trabalhos acadêmicos são a principal referência usada para não errar nas entregas durante a graduação e a pós-graduação.

A sigla se refere à Associação Brasileira de Normas Técnicas, que é o órgão nacional responsável pela normalização de diversos temas. Assim, isso não se limita apenas aos textos acadêmicos, pois engloba também outras produções feitas no país, com reconhecimento oficial do Governo Federal.

Se você fica confuso quando o assunto é ABNT, este post pode ajudar a esclarecer algumas dúvidas comuns e compreender a sua importância. Vamos lá?

O que são as normas da ABNT?

Como dissemos, trata-se de normas que regem a produção no país, para garantir um padrão de qualidade e segurança para tudo que é feito. Assim, engloba vários setores da sociedade, de acordo com as demandas que são levadas até o órgão solicitante. O uso mais conhecido é para os trabalhos acadêmicos, mas elas podem ser utilizadas, ainda, no ensino básico, o que ajuda bastante a tornar isso mais natural.

Dessa maneira, podemos entender também como um conjunto de referências para formatação e referenciação dos trabalhos que são feitos no ensino superior e dos estudos científicos. Logo, determina, por exemplo, as fontes que podem ser usadas e seu tamanho, o espaçamento entre as linhas, a forma correta de fazer as citações etc.

Como são muitas recomendações e com casos específicos, não é possível decorar tudo. Então, ela pode ser adquirida na loja da ABNT, para ser consultada sempre que for necessário. Porém, a maioria das universidades tem o seu próprio guia de elaboração de trabalhos, que pode ser acessado gratuitamente.

Isso acontece porque a associação apresenta recomendações, mas não são regras definitivas, já que podem ser alteradas, mantendo como referência o padrão nacional. Nesse sentido, percebemos que as instituições e os cursos tendem a ter normas específicas para os seus trabalhos, assim como as revistas científicas. Mas o principal documento para as produções ainda é a ABNT e esses casos são apenas pequenas variações.

Como elas são definidas?

A ABNT é uma associação privada, que é membro fundador da International Organization for Standardization ou Organização Internacional de Normalização (ISO), da Comisión Panamericana de Normas Técnicas ou Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da Asociación Mercosur de Normalización ou Associação Mercosul de Normalização (AMN). Além disso, faz parte da International Electrotechnical Commission ou Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC).

Assim, as normas são definidas a partir de padrões que buscam a universalidade, por meio de comitês internacionais. Com isso, espera-se que os trabalhos científicos sejam compreendidos e replicados em qualquer lugar do mundo.

Quando se trata de outra demanda, levada por algum setor específico, ela é avaliada para verificar a sua viabilidade. Caso seja pertinente, isso passa pelo comitê correspondente ou pode ser criado um comitê para atender o pedido da forma mais exata possível.

O órgão conta com um sistema de gerenciamento eletrônico, que organiza as informações e permite a consulta pelas partes interessadas. Ainda, todos os processos de avaliação e de definição são supervisionados, até que seja criado o documento final, que é disponibilizado como Norma Técnica Brasileira.

Por que as normas ABNT são importantes para os trabalhos acadêmicos?

Por mais que as normas ABNT para trabalhos acadêmicos pareçam um problema nos primeiros contatos, elas são muito importantes para garantir que a produção científica seja confiável e organizada. Como você viu, elas permitem o intercâmbio de conhecimentos, para que os trabalhos possam ser compreendidos em qualquer lugar do mundo.

Assim, para que o conhecimento humano se consolide, é preciso ter regras, padrões e modelos. Isso permite que ele seja sistematizado, para que ser transmitido e compreendido.

Portanto, é legal encarar esse guia como uma ajuda para garantir a segurança das fontes de pesquisa, bem como um recurso para aprimorar o trabalho realizado. No decorrer da vida acadêmica, o uso dessa ferramenta é tão frequente que se torna algo natural, mais simples do que parece. Algumas instituições têm disciplinas específicas para aprender a lidar com essa necessidade, o que é ótimo para os alunos.

Nesse sentido, um trabalho precisa ser baseado em uma boa bibliografia, já que esse é o formato da maior parte das atividades feitas durante a graduação. Para as pesquisas que demonstram dados ou experimentos, as que são feitas em campo ou aquelas que produzam algum material novo, as normas ajudam a sistematizar os dados, para que apresentem resultados confiáveis.

Além disso, as normas da ABNT ajudam a evitar um problema muito sério — o plágio. Os trabalhos precisam ter por base leituras relevantes sobre o que já se sabe sobre o tema e é importante mostrar o que os autores, que são referência no assunto, escreveram a respeito.

Para tanto, o guia orienta sobre como fazer a citação, de maneira a indicar todas as informações para que o leitor consiga consultar o original, caso deseje. Dessa forma, jamais se deve copiar textos de outras pessoas e assinar a autoria, já que isso pode implicar em penalizações.

As normas da ABNT podem mudar?

O conhecimento humano é dinâmico, assim como a linguagem. Por esse motivo, periodicamente, o órgão revisa o seu guia e atualiza algumas normas. O procedimento é igualmente feito por meio de comissões e consultas. Geralmente, as mudanças são pequenas, mas é preciso conhecê-las.

De qualquer forma, para saber se o seu trabalho está enquadrado nas normas, é importante conhecer não apenas a ABNT, mas também as regras adotadas pela sua universidade. Caso sua intenção seja submeter um artigo a uma revista científica, ainda é necessário respeitar as regras individuais, que já mencionamos.

Como vimos, as normas ABNT para trabalhos acadêmicos servem para que o conhecimento científico seja compreensível e seguro. Assim, é importante que os universitários estejam familiarizados com esse formato de trabalho, para que possam enquadrar as suas produções e oferecerem boas contribuições para o conhecimento.

A adaptação à graduação pode ser um desafio, especialmente em algumas áreas. Entenda melhor como é a rotina de quem estuda Medicina e saiba o que esperar do curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *