pelotas

A época da faculdade pode ser uma das fases mais inesquecíveis para o estudante, mas também é o momento de assumir novas responsabilidades. Contudo, é possível aproveitar ao máximo as aulas e ainda curtir com os amigos nos momentos de folga dos estudos.

Nesse quesito, Pelotas é uma cidade que não fica para trás, pois, além das opções de fazer os mais variados cursos em universidades de renome, viver na Princesa do Sul também é garantia de qualidade de vida. Nem sempre é fácil mudar de cidade quando chega a hora de começar a graduação dos seus sonhos e, quase sempre, isso é necessário.

As melhores instituições de ensino estão espalhadas pelo Brasil afora, assim, cidades universitárias, como Pelotas, acabam sendo mais receptivas, já que acolhem estudantes de todos os lugares, até mesmo pessoas de fora do país.

Para você, que pretende estudar em um dos cursos ofertados nas universidades pelotenses, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber antes de preparar a mudança. Então, continue com a gente para conhecer a história da cidade, os melhores bairros para morar e ainda tire suas dúvidas sobre a vida longe de casa. Boa leitura!

Qual a história de Pelotas?

Antes de falarmos dos bairros mais populares para morar, para quem ainda não conhece a história de Pelotas, este é um município que está localizado no Rio Grande do Sul, a 260 quilômetros da capital Porto Alegre. Com mais de 340 mil habitantes, possui a terceira maior população do Estado.

Conhecida como Princesa do Sul, a cidade também é famosa pelas belíssimas construções arquitetônicas dos tempos do Império. Fundada no século 18, ainda na época da província, ela chegou a ser reconhecida como a capital econômica rio-grandense, graças a força da exploração do feitio de alimentos por escravos. 

Com a abolição, a cidade viveu um período de empobrecimento, mas a riqueza do passado ainda se destaca nas estruturas das construções, a maioria tombada como patrimônio histórico.

São projetos arquitetônicos grandiosos, com prédios emblemáticos, como o Mercado Público, no Centro Histórico. Os altos e baixos dessa cidade tão importante para os gaúchos são contados nas estruturas dessas obras, que são parte da vida do pelotense.

A terra dos doces 

Um destaque da tradição no município são os doces, mas realmente não dá para resistir aos quitutes vendidos no clássico mercado e em outros pontos comerciais de Pelotas. A adaptação das guloseimas portuguesas com o toque gaúcho agradam os paladares mais exigentes.

A tradição no futebol

Além dessas delícias culinárias, quem conhece um pelotense sabe que aqui, a paixão pelo futebol também é nativa e eles têm muitas histórias para contar, de momentos de glória a tragédias, mesmo longe da elite do esporte, os clubes Grêmio Esportivo Brasil e Esporte Clube Pelotas levam milhares de torcedores aos estádios. 

Para além da rivalidade em campo, a cidade também desfruta de uma vida universitária agitada, com bares e espaços para juntar a galera nos finais de semana.

A agitação da vida universitária

Pelotas é uma cidade em que turistas de todas as idades buscam por lazer e descanso, mas também por diversão. As universidades mais tradicionais, a Universidade Católica de Pelotas (UCPel) e a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), conhecidas por ofertarem cursos de qualidade, juntas, compõem um dos maiores pólos universitários do Rio Grande do Sul.

Todos os semestres chegam em Pelotas estudantes de várias regiões do Brasil e estrangeiros, principalmente, dos países vizinhos, já que ir de Montevidéu até a cidade gaúcha é mais rápido que uma viagem até São Paulo, por exemplo. 

Dentro dessa realidade, a rotina do pelotense gira muito em torno da vida universitária. Assim, a economia local também depende muito da mão de obra universitária, que atua no comércio e no setor de serviços local por meio de estágios e empregos formais. 

Além dos migrantes, os pelotenses também são favorecidos com uma gama de cursos e especializações ofertadas por essas instituições de ensino. Enfim, todos saem ganhando quando o assunto é educação em Pelotas!

A tradição da UCPel

A UCPel, por exemplo, foi fundada em 1960 e é conhecida por sua tradição cristã. Com mais de 30 cursos de graduação, a área da saúde colabora com a qualidade de vida da população a partir dos serviços de atendimento do Hospital Universitário São Francisco de Paula.

A história de Pelotas se mistura com a história de seu povo e, principalmente, com a história daqueles que fazem da cidade seus lares na época da faculdade. 

Powered by Rock Convert

Quais os melhores bairros para quem estuda?

Uma cidade universitária, em qualquer lugar do Brasil, costuma ter regiões em que há maior concentração de moradias exclusivas para estudantes, assim como, também acabam se formando bairros com casas de moradores naturais do lugar.

Em Pelotas, essa história não é muito diferente, porém, isso não impede que o estudante procure pelo local que mais tenha a ver com as suas necessidades pessoais, independentemente da fama do lugar. 

Vejamos os principais bairros para quem vai morar na cidade gaúcha para estudar! 

Centro

Assim como o centro de qualquer cidade, a concentração de comércio e serviços essenciais, como bancos, supermercados e padarias é maior nessa região. Em Pelotas, no Centro você encontra vários tipos de imóveis para alugar, desde kitnets até casas para repúblicas. Com suas ruas peculiares, a mão única ajuda na fluidez do trânsito, facilitando a vida de quem mora nesse ponto da cidade.

É também na zona central da Princesa do sul que estão localizadas as praças em que acontecem feiras gastronômicas, apresentações culturais, mercado das pulgas, entre outras atividades para estudantes e para moradores com suas famílias. O Mercado Público também é um lugar com bastante movimento o dia todo, mas, principalmente, à noite, quando ele vira um ponto de encontro dos universitários.

Fragata

Quem quer sair da movimentação, mas não quer ficar muito longe do Centro, o Fragata é o bairro certo. Além da proximidade com a região central, os aluguéis costumam ser mais acessíveis para estudantes. O bairro é cortado pela Avenida Duque de Caxias, onde você encontra supermercados e também acontecem diversas feiras.

É um lugar bem animado no dia a dia, e tem uma concentração grande de moradores que são estudantes de medicina. A infraestrutura é de uma cidade dentro de outra cidade, pois você encontra tudo que precisa por ali mesmo. Contudo, o deslocamento para outros pontos da região é fácil e o transporte público atende estrategicamente essa região.

Porto

Outro bairro do lado do Centro e muito frequentado por estudante é o Porto. Ao sudeste da cidade, a vida noturna por lá é agitada, com barzinhos e muita diversão para desestressar da rotina de estudos. É também onde fica o famoso Quadrado, um antigo atracadouro com vista para o canal São Gonçalo — um bom lugar para encontrar os amigos e tomar um chimarrão!

Três Vendas

Para quem quer fugir da agitação, Pelotas também tem boas opções. Entre elas, está o Três Vendas, em que a tranquilidade não quer dizer que não tenha um comércio ativo, pelo contrário, é possível fazer todas as suas compras sem sair do bairro. 

É onde está localizada a avenida Dom Joaquim, um ótimo lugar para fazer caminhadas, praticar esportes e manter a saúde física em dia.

Capão do Leão

Apesar de não ser um bairro e, sim, uma cidade vizinha, é comum muitos estudantes procurarem vagas nos pensionatos dessa região. A locomoção é fácil, mas vale ressaltar que o centro fica longe, assim, você fica dependente do transporte motorizado.

Laranjal

Conhecida como a praia de Pelotas, no bairro Laranjal, os moradores têm vista privilegiada da Lagoa de Patos. Um lugar que dá a impressão de que você está de férias o ano inteiro, pois é mais afastado da movimentação da cidade, com maior volume de casas do que prédios e bons restaurantes para curtir momentos especiais com os amigos. 

Uma boa opção para quem quer morar perto da água, a região é dividida entre a praia e a área residencial, ficando bem agitado nos fins de semana. Também é um local com espaços para lazer, como pista de caminhada e estruturas para a prática de esportes. Mesmo longe do centro, é um bairro completo e você precisará sair poucas vezes para as atividades básicas do dia a dia.

São Gonçalo

Um bairro mais novo, com prédios ainda em construção, mas com uma procura grande por moradores da cidade e por quem está se mudando para Pelotas para estudar. É uma região à margem do canal, em que está localizado o Parque Una, com ampla área de lazer.

Areal

Um dos bairros mais antigos da cidade, o Areal é onde fica o Shopping Pelotas, que dispõe de academia, mais de 140 lojas, fast-foods e salas de cinema — uma opção de passeio para fazer com os amigos. Além disso, na região, você encontra tudo que precisa para passar os dias tranquilos e com segurança.

Entre os símbolos do bairro, estão as históricas charqueadas e o Museu da Baronesa, conjunto de atrações que conta parte da história da cidade. 

Como acostumar com a vida longe de casa?

Antes de organizar a mudança, bateu aquela sensação de que você não sabe muito bem como vai fazer para viver longe de casa? Calma! Você não está sozinho. Mesmo com todas as vantagens dos bairros e a animação que não vai faltar ao morar em Pelotas, é comum certa insegurança na hora de morar em outro lugar.

Não é só um momento de sair de uma cidade e ir para outra, mas essa também é uma transição que representa o seu crescimento como ser humano. Sair de casa para estudar e correr atrás dos seus sonhos precisa mais do que força de vontade, vejamos a seguir algumas dicas para lidar com essa situação.

Planejamento

Como tudo na vida, a mudança exige planejamento. Não adianta fazer as malas e ir para a cidade nova, não é mesmo? Você precisa conhecer o lugar, procurar uma moradia, fazer a matrícula na faculdade, entre vários fatores que exigem um plano de ação.

Pensando nisso, organize tudo assim que souber do resultado do vestibular. Se possível, vá até a cidade, converse com moradores e planeje todos os seus passos nessa etapa tão importante para você.

Visitas

Para lidar melhor com a mudança de cidade, tente colocar nos seus planos visitas a sua terra natal. Outra dica valiosa é você organizar maneiras de a sua família ir ver você na sua nova vida fora de casa. 

Principalmente nos primeiros meses, mesmo que pelas mídias digitais, mantenha um contato constante com quem ficou longe, pois essa pode ser uma forma de você se adaptar aos poucos ao novo. Com o tempo, a rotina de estudos apertada acaba ajudando a não pensar tanto na saudade.

Moradia

Nosso foco é mostrar a importância da escolha do bairro para morar durante a faculdade. Sendo assim, a escolha por morar sozinho, com outras pessoas desconhecidas, com amigos antigos, em pensionatos, entre as outras opções de moradia nesse período de estudos, interfere diretamente na forma como você vai enfrentar a distância de casa.

Por isso, busque encontrar o lugar que você se sente acolhido e confortável. Se você não é acostumado a conviver com muita gente, talvez uma república não seja o ideal, mas nada impede que você tente o diferente. Nesse sentido, busque equilibrar o seu perfil pessoal com as suas necessidades e possibilidades.

Amizades

A faculdade é um lugar no qual grandes amizades são construídas. Depois da mudança pode ser que você encontre um grupo de afinidades entre seus colegas, nada impede que juntos vocês procurem um bairro para morar, por isso, não fique preso ao primeiro local.

Os novos amigos também podem ajudar e muito na questão da distância da família. A troca de afetos é essencial para manter a saúde mental em dia. Então, não seja tímido, converse com as pessoas na faculdade, com os vizinhos, com o pessoal do mercadinho do bairro, faça amizades! 

Ah! Isso não quer dizer que você deva deixar os velhos amigos de lado. Aproveite a cidade nova para levá-los para passear e conhecer cada região, assim como com os seus familiares. Eles também podem ajudar você na hora de escolher o melhor bairro para morar.

O que considerar ao escolher um local para morar?

Agora que você já sabe como lidar com a saudade de casa e conhece os melhores bairros de Pelotas para quem faz faculdade, chegou o momento de explorar alguns fatores essenciais para considerar ao escolher um lugar para morar. Vejamos!

Segurança

A segurança é um ponto relevante na hora do estudante escolher um lugar para morar, não muito diferente de qualquer outra intenção de mudança, para quem vai ficar sozinho na residência, os cuidados precisam ser redobrados.

Nesse sentido, os bairros de Pelotas com moradias estudantis são mais seguros em períodos escolares, contudo, nas férias é comum eles ficarem mais vazios. Com isso, é importante buscar saber como a vizinhança se organiza nessas épocas para manterem o bairro seguro.

Verifique também a infraestrutura do bairro, como iluminação das ruas, presença de câmeras públicas e particulares, entre outras. Além disso, geralmente, lugares com presença constante de policiamento são mais seguros em relação a outros locais.

Vizinhança

Para quem gosta de agitação, uma vizinhança com outros estudantes, bares e festas pode ser uma boa escolha. Entretanto, para quem quer um pouco mais de sossego e focar totalmente nos estudos, os lugares com mais residências de moradores pelotenses podem ser as melhores opções.

Contudo, não se engane, a vida acadêmica também pode (e deve) ser divertida. Por isso, mesmo nos bairros tradicionais, você pode aproveitar os finais de semana para sair, curtir as feiras de artesanato, passear pelo mercado e, até mesmo, aproveitar a praia da Princesa do Sul. Ah! Não esqueça que fazer amizade com os vizinhos pode ser muito bom para manter a boa convivência!

Infraestrutura

Como vimos, a infraestrutura é fator essencial em várias situações para quem faz faculdade. Por isso, para conhecer melhor o bairro que você pretende morar, tente caminhar pelas ruas em diferentes horários e dias da semana para garantir que ele atenda todas as suas necessidades.

A qualidade da construção da casa ou apartamento também devem contar. Uma pessoa com quadro alérgico deve fugir de lugares mais antigos, algo comum na cidade de Pelotas. Porém, não se deve descartar o livro pela capa, não é mesmo? Existem muitas casas com fachada “antiga”, mas que foram reformadas e são novinhas por dentro.

Deslocamento

Não adianta escolher um bairro muito distante da faculdade se você vai ter dificuldades para chegar até ele todos os dias. Porém, existem instituições nas quais os cursos podem ser oferecidos em diferentes localidades ao longo do dia. Nesse sentido, é importante escolher bairros próximos e com boas opções de deslocamento, como ônibus e vias rápidas.

Na UCPel, por exemplo, oestudante de Medicina pode precisar se deslocar de um campus ao outro ou até o Hospital Universitário no mesmo dia. A distância do bairro de moradia desse universitário em relação a esses lugares vai evitar que seu tempo seja desperdiçado.

Tipo de imóvel

Uma dúvida comum na hora de escolher o melhor lugar para morar em Pelotas é a escolha pelo tipo de imóvel. A cidade tem muitos residenciais com prédios, geralmente escolhidos por conta da segurança, mas também há bairros bem estruturados para manter a proteção dosestudantes que preferem morar em casa.

O tamanho do imóvel também vai depender da quantidade de moradores. Para morar sozinho, por exemplo, pode ser que uma kitnet seja o suficiente, porém, as repúblicas tendem a ter mais moradores, às vezes, chegam a ter mais de dez pessoas, então, a casa é indispensável.

Atrativos

É fato que a vida universitária pode ter uma rotina intensa, mas isso não pode impedir que você faça outras coisas durante o seu dia a dia. Para quem gosta de fazer atividades físicas, é legal procurar um bairro com academias e espaços de lazer, como clubes. Além disso, em Pelotas é comum encontrar praças para fazer caminhada, exercícios ao ar livre e práticas de esportes.

Já pensou ter que se deslocar por mais de 30 minutos para comprar pão? Pensando nisso, entendemos que os centros comerciais também devem ser valorizados na hora de escolher onde morar.

Como vimos, em Pelotas, quase todos os bairros são completos, ou seja, têm tudo aquilo que o morador precisa para não ter que sair toda hora. Porém, o centro ainda é um dos pontos principais de referência para quem vai fazer faculdade na cidade.

Custo de vida 

A jornada universitária pode ser longa dependendo do curso. NaMedicina, por exemplo, somando os anos de residência, o estudante pode passar mais de 8 anos morando em Pelotas. Além do mais, com o tempo é normal que muitas dessas pessoas optem por manter seus lares na cidade, por conta do acolhimento e da afinidade com a Princesa do Sul.

Nesse período, é importante levantar os principais custos, principalmente, antes de escolher o local para morar, pois algumas regiões costumam ser mais caras do que outras. Em Pelotas, um almoço, por exemplo, pode variar entre R$10,00 e R$70,00 por pessoa, tudo vai depender do lugar escolhido. 

Neste post, você descobriu como escolher o melhor bairro para morar em Pelotas. Agora fica mais fácil escolher entre as muitas opções que mostramos aqui.

Desde regiões em desenvolvimento até lugares que nasceram junto com a cidade, as alternativas para quem faz faculdade dependem muito mais do que a proximidade com a faculdade, apesar de esse ser um fator que interfere bastante na decisão.

Estamos tratando de um grande número de jovens, cursando variadas áreas do saber em universidades referência no estado do Rio Grande do Sul.

Para o estudante, as preferências podem variar de acordo com as suas necessidades, mas as possibilidades financeiras, emocionais e psicológicas também são consideradas relevantes. Por isso, em uma cidade universitária, como Pelotas, é possível encontrar o lugar ideal para cada perfil.

Agora que você já conhece a vida universitária de Pelotas, fique por dentro de outras dicas, acompanhe a gente nas suas redes sociais, estamos noFacebook,Instagram,Twitter eLinkedIn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *