o que é transferência externa

É muito comum o jovem sentir uma pressão para entrar na faculdade logo que termina o Ensino Médio. Com isso, muitas vezes, a pessoa fica tão nervosa que não consegue avaliar direito as características das universidades. Consequentemente, pode ocorrer um descontentamento em relação ao curso que escolheu ou à instituição que está estudando.

Para saber como mudar essa situação é essencial entender o que é transferência externa e como realizar esse processo. Assim, você poderá avaliar se essa é uma opção viável para ter sucesso no futuro. Que tal saber mais sobre o assunto? Confira este post!

O que é transferência externa?

Como o próprio nome já sugere, trata-se do processo em que o estudante pede para trocar de universidade sem realizar um novo vestibular. Isso pode ocorrer quando o aluno precisa mudar de cidade, quer fugir do trânsito e estudar em um lugar mais próximo de casa ou, até mesmo, quando não gosta da metodologia de ensino ou da infraestrutura do local. 

Geralmente, as universidades não solicitam uma nova prova de vestibular ao candidato porque entendem que ele já passou por esse processo. Todavia, em algumas faculdades, isso pode ser exigido. Portanto, é sempre indicado buscar informações na página oficial da instituição que pretende estudar.

Como funciona a transferência?

O processo pode mudar um pouco dependendo da instituição para a qual você pretende fazer a mudança. Mas, normalmente, é necessário procurar a central de atendimento da universidade e realizar o pedido de transferência externa.

Ainda, é preciso apresentar os documentos pessoais e os da faculdade onde estava cursando. Entre eles estão:

  • certificado de conclusão do Ensino Médio e Histórico Escolar (cópias autenticadas);
  • Histórico Escolar das disciplinas já cursadas na graduação (original ou cópia autenticada);
  • comprovante de realização do vestibular e classificação obtida;
  • comprovante do reconhecimento do curso de graduação que estava cursando;
  • comprovante de vínculo com a universidade de origem;
  • cópia de documentos pessoais, como CPF, carteira de identidade, certidão de nascimento ou casamento;
  • cópia do comprovante de residência dos últimos meses.

Algumas vezes, também é necessário pagar uma taxa referente à solicitação da transferência externa. É válido lembrar, ainda, que o pedido só será aprovado se todos os documentos estiverem corretos e se houver vagas disponíveis no curso.

Assim, o ideal é entrar em contato com antecedência com a faculdade que deseja solicitar a transferência para averiguar a disponibilidade de vagas e identificar a melhor data para fazer o pedido. Ainda, é recomendável solicitar os documentos com antecedência na universidade em que você está estudando, pois, muitas vezes, eles demoram para emitir.

Particularidades da transferência para bolsista do PROUNI

O PROUNI (Programa Universidade para Todos) auxilia os alunos que desejam realizar um curso de graduação, mas não têm condições de pagar. Nessa modalidade de bolsa, o estudante também pode solicitar a transferência externa, todavia, é necessário que haja um consenso entre as duas faculdades — origem e destino.

Além disso, o aluno precisa apresentar documentos extras para a universidade finalizar o processo, como:

  • atestado da situação no ENADE (cópia autenticada);
  • formulário de equivalência de disciplinas;
  • termo que comprova o recebimento da bolsa do PROUNI.

O processo também exige a apresentação de documentos para o PROUNI. Veja os principais:

  • cópia da carteira de identidade e CPF do candidato e de seus familiares;
  • certidão de nascimento ou casamento;
  • comprovante de residência;
  • Histórico Escolar do Ensino Médio;
  • comprovante de rendimentos da família;
  • declaração de imposto de renda do aluno e dos familiares;
  • certidão de registro de imóveis ou contrato de aluguel;
  • contas de luz, água, telefone e IPTU.

Por fim, o estudante precisa preencher um formulário específico para transferência via PROUNI.

Transferência com FIES

O candidato que recebe financiamento estudantil também pode solicitar a transferência de universidade. Nesse caso, o processo é um pouco mais simples. O aluno precisa mostrar os documentos listados no início do artigo e os comprovantes de contrato com o FIES, termo de suspensão dos estudos na outra faculdade e os comprovantes de regularidade de matrícula.

Powered by Rock Convert

Quais são os principais desafios ao fazer uma transferência de faculdade?

Antes de solicitar o pedido de transferência externa, é aconselhável pensar bastante nessa mudança e identificar quais são os principais aspectos que fazem você querer trocar de instituição.

Afinal, toda mudança apresenta desafios e você precisa ter certeza de que está tomando a decisão correta para o seu futuro. A seguir, listamos alguns aspectos que podem trazer um pouco de desconforto nos primeiros meses na faculdade nova para que você fique preparado.

Novos professores

Talvez, um dos motivos para que você esteja querendo trocar de universidade é para ter professores mais preparados. Contudo, a mudança (mesmo que positiva) pode proporcionar um pouco de ansiedade e receio no início.

A dica é encarar tudo isso como uma oportunidade de melhorar ainda mais o seu currículo e aprendizado. Logo, procure se dedicar ao máximo durante as disciplinas e, assim, os professores perceberão o seu potencial e vontade de aprender. E claro, se tiver dificuldade para compreender alguma disciplina ou acompanhar o conteúdo, tente conversar com o educador e solicitar uma sugestão para você melhorar.

Nova grade curricular

A troca de faculdade também pode ocasionar mudanças significativas na grade curricular. Uma disciplina que você ainda não viu na faculdade anterior já pode ter sido estudada pelos alunos do seu curso. Logo, pode ser que, no início, você precise ficar em turmas diferentes e sinta um pouco de dificuldade até pegar o ritmo na nova universidade.

Processos diferentes de avaliação

Algumas universidades valorizam muito as provas escritas, enquanto outras conseguem conciliar melhor teoria e prática. Portanto, a mudança de instituição também pode gerar dúvidas sobre o processo de avaliação.

Se você perceber que não está acompanhando a turma e entendendo os métodos de avaliação da faculdade, procure conversar com os professores ou o coordenador de curso. Eles poderão explicar melhor o processo para você ter tranquilidade em aprender.

Na UCPel, a transferência exige a apresentação dos documentos citados ao longo do texto, pagamento de uma taxa e validação do currículo. Assim, é possível considerar as disciplinas que já foram cursadas e adaptar o aluno na universidade. Que tal aproveitar para saber mais sobre o curso de Medicina? Aqui temos um hospital universitário, muitos laboratórios e uma equipe incrível para ajudá-lo!

Enfim, agora você já sabe o que é transferência externa e como fazer a troca. Viu que essa é uma mudança que pode trazer alguns desafios em curto e médio prazo. Por isso, o ideal é ter certeza dos seus objetivos antes de iniciar qualquer processo.

Caso precise de mais informações ou ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco!

6 comentários em “Entenda o que é e como funciona a transferência externa

    1. Olá Amanda!
      A UCPel não aceita transferência de universidade do exterior para cursos de graduação.
      Atenciosamente,
      Rita Wicth

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *