Medicina

Quais são as 10 principais técnicas de estudo para passar no vestibular?

Não é segredo para ninguém que o vestibular de Medicina é muito concorrido e, consequentemente, mais difícil de passar. Contudo, a matéria é a mesma para todos os candidatos, assim, a diferença está, praticamente, em quem acerta mais questões difíceis e faz maior nota na redação. Assim, a dedicação precisa ser um pouco maior e, para não ficar para trás, você pode adotar algumas técnicas de estudo.

Antes de falarmos dos métodos em si, é importante compreender como funciona o aprendizado. Para Sócrates, o conhecimento é adquirido em 3 fases: o contato inicial com o conteúdo, a revisão e a meditação sobre o que se leu e, por fim, a prática. Nesse sentido, para fixar e acelerar o processo de aprendizagem, a metodologia mais adequada é aquela que atinge esses objetivos levantados pelo filósofo.

Lembre-se de que é essencial usar as técnicas de estudo a seu favor e com inteligência. Não à toa, neste post, separamos métodos que não são estáticos e podem ser facilmente combinados para você adaptá-los às suas características e necessidades. Continue a leitura para saber mais!

1. Técnica Pomodoro

Uma das técnicas de estudo mais usadas, principalmente, por vestibulandos de Medicina, a Pomodoro consiste em marcar o tempo de foco total em uma atividade e o prazo do intervalo posterior a ela. 

No geral, é indicado fazer 25 minutos de dedicação e 5 minutos de intervalo, evitando distrações, como as redes sociais, pois facilmente esse pouco tempo poderá virar horas sem nem perceber. No entanto, você pode gerir o seu próprio tempo de foco — faça testes e veja durante quantos minutos consegue manter a produtividade.

2. Mapas mentais

Os mapas mentais são uma maneira de organizar a leitura e acessar rapidamente a informação buscada. Esse método não é tão efetivo sozinho, já que não abrange o conteúdo em sua complexidade. 

Entretanto, ele é importante na hora da retomada de assuntos para a escrita de resumos e, até mesmo, naquele momento em que você lembra que viu um conteúdo, mas não sabe onde. O mapa mental ajuda a identificá-lo diante de tanta matéria estudada.

3. Fichamentos 

Para se sair bem no vestibular de Medicina, os estudos precisam ser diários, mas nem sempre você vai conseguir rever tudo, principalmente quando a data da prova se aproxima. 

Por isso, os fichamentos podem ser usados para a revisão de algum assunto ainda não fixado. Eles também ajudam muito na retomada de “atualidades” e possíveis temáticas para a redação, já que são anotações, feitas com suas próprias palavras, de conteúdos importantes.

4. Testes práticos

Seguindo a perspectiva de Sócrates, a prática é uma etapa indispensável na aquisição da aprendizagem, por isso, essa é uma técnica de estudo que não pode faltar na sua rotina. 

Enfim, simples e eficaz, o método consiste em resolver provas anteriores e simulados. Com ele, além de ajudar na fixação de conteúdo, você consegue identificar o que precisa ser revisado. 

5. Técnica da autoexplicação

Por conta de nosso convívio desde cedo com professores, nós nos acostumamos com o papel desse profissional na explicação do conteúdo, mas não podemos esquecer que quem ensina também aprende.

Por isso, fazer a autoexplicação é tão eficiente, pois você assume esse lugar e não precisa ter alunos, você pode passar a matéria com o espelho ou para o seu pet, já que o foco aqui está no domínio da matéria, ok?

6. Técnicas de leitura

Mais uma vez temos uma técnica que, unida a outras, se torna super eficaz, mesmo assim alguns cuidados precisam ser tomados para não perder esse ganho. Para a aprendizagem ser concreta, você precisa fazer leituras atentas do conteúdo, em lugares apropriados para isso, sem muito barulho ou distrações. 

Faça também marcações no texto, mas apenas nas palavras-chave, isso porque riscar o texto todo não vai adiantar muito na retomada das partes principais.

7. Estudo intercalado

Outro cuidado importante na hora de organizar seu plano de estudos é intercalar disciplinas de áreas diferentes. Sabemos que estudar para o vestibular de Medicina exige algumas horas de dedicação diária, porém, você não precisa ver a mesma coisa a semana toda, certo? 

Tente dividir os assuntos em áreas do saber distintas, isso ajuda a manter a concentração e, consequentemente, evita a procrastinação.

8. Estudo mnemônico

Entre as técnicas de estudo tradicionais, encontramos os estudos mnemônicos, que é quando você usa outros termos ou táticas para lembrar algo importante. É um método muito bom para decorar fórmulas e conceitos que sempre caem na prova. 

Um exemplo bem simples é a maneira que muitas pessoas usam para lembrar quantos dias tem cada mês do ano utilizando as juntas dos dedos das mãos, em que meses com 31 dias são as juntas e os com menos dias são os vãos entre elas.

9. Flash cards

As fichas interativas ganharam aliados na internet, com aplicativos e sites em que você pode fazer suas anotações e retomá-las sempre que precisar. Mas muita gente ainda prefere fazer tudo com lápis e papel, o que também é uma técnica usada para a memorização, já que escrever a próprio punho também ajuda nesse quesito.

Para aproveitar bem os seus cartões, invista em desenhos, tópicos e utilize a metodologia dos mapas mentais. Tente fazer tudo bem colorido, como se as cores fossem uma legenda para as informações das fichinhas, assim seu cérebro será capaz de distinguir melhor os conteúdos.

10. Prática distribuída

Para terminar, mais uma dica de estudo relacionada ao cronograma. Essa técnica consiste em distribuir o tempo de estudo ao longo do dia. Você pode dedicar algumas horas de manhã, outras à tarde e rever o conteúdo à noite. 

Contudo, esse método nem sempre está dentro da nossa realidade, não é mesmo? Muitas vezes, temos apenas um desses períodos para os estudos.

Como vimos, é sempre possível adaptar as técnicas para as suas possibilidades. Sendo assim, antes de começar, faça uma pergunta para você mesmo: realmente funciona comigo? Você não precisa seguir à risca apenas uma delas, então, misture, intercale, reveja e mude sempre que for preciso, mas não perca a motivação.

Agora que você conhece diferentes técnicas de estudos, chegou a hora de aplicá-las e arrasar no vestibular para Medicina e também na faculdade. Ah! Para receber mais conteúdos valiosos como este, não se esqueça de assinar nossa newsletter!

Sair da versão mobile