Medicina

Quais são os tipos de residência médica e como escolher um?

A carreira de um profissional da Medicina é muito ampla, e esse é um fato que costuma causar dúvidas em vários estudantes que ainda não sabem qual caminho seguir. Depois de concluir a formação básica, é interessante escolher, pelo menos, um dos tipos de residência médica para adquirir uma especialidade.

Trata-se de uma etapa que envolve um novo processo seletivo e mais algum tempo de estudo — em média, de 2 a 5 anos. Por isso, é tão importante encontrar uma opção que realmente mexa com a sua motivação profissional.

Que tal conhecer algumas alternativas? Acompanhe este post e descubra dicas de como fazer a melhor escolha!

Tipos de residência médica

Segundo o Conselho Federal de Medicina, existem cerca de 55 especialidades médicas. A conquista do título ocorre por meio de um curso de especialização ou residência — que combina aprendizado teórico e prático em, aproximadamente, 60 horas semanais, além de oferecer uma remuneração. Reunimos algumas das principais opções, confira!

Cardiologia

As doenças cardiovasculares são muito comuns na população, o que influencia diretamente no reconhecimento e espaço desse tipo de especialista no mercado. O detalhe é que a residência em Cardiologia exige que o médico tenha feito antes dois anos de Clínica Médica. Por isso, não é possível sair da graduação e logo tentar uma vaga para se especializar como cardiologista.

Dermatologia

A preocupação com os cuidados da pele cresceu muito nos últimos anos e, consequentemente, a procura por bons dermatologistas. Essa é uma área para quem gosta de aliar saúde e estética, buscando sempre oferecer tratamentos inovadores para que os pacientes cuidem do maior órgão do corpo humano: a pele.

Ginecologia e Obstetrícia

Outra residência que atrai muitos alunos é a Ginecologia e Obstetrícia (GO). A saúde da mulher é uma vertente muito importante dentro da Medicina, sem contar que essa é a grande chance de trabalhar com a gestação de seres humanos e também atuar nos partos. Aliás, uma das tendências de GO são os partos naturais e humanizados.

Homeopatia

Muita gente ouve falar de homeopatia e não sabe exatamente o que é. Uma curiosidade é que esse tipo de residência médica existe apenas no Brasil e há quem só faça tratamentos homeopáticos, o que garante um público fiel.

O conceito básico dessa terapia é promover o equilíbrio do organismo usando doses mínimas de substâncias naturais que causam os problemas, ou seja, mais ou menos como usar o veneno de um animal para curar os sintomas da sua picada.

Mas não se trata de medicamentos que são produzidos industrialmente, aqueles que várias pessoas consomem sem muita consciência.

Infectologia

A pandemia do novo coronavírus evidenciou muitas questões, sendo uma delas a importância dos infectologistas. Aqui, entram os profissionais que estudam e trabalham com as doenças causadas por vírus, bactérias, fungos etc. A Infectologia é uma área fundamental para a prevenção e controle da saúde da sociedade.

Medicina do Trabalho

Sabe quando você precisa fazer exames antes de ser contratado ou oficialmente demitido por uma empresa? O médico do trabalho é o responsável por todos esses atendimentos, além de atuar nas perícias da previdência social e participar de trabalhos de conscientização dos cuidados de saúde no trabalho.

Oftalmologia

Os médicos de olhos são aqueles que aprofundam os estudos na Oftalmologia e contribuem para a qualidade de vida de milhares de pessoas que têm dificuldades na visão. Essa é uma área em que os profissionais geralmente se dedicam ao atendimento clínico e com poucas emergências.

Pediatria

O desejo de lidar com crianças é uma das motivações de quem escolhe a Pediatria. Ainda, por mais que não seja o principal motivo, não dá para negar que é preciso ter disposição para atender os “pacientes mirins”.

Além disso, o profissional deve conciliar várias habilidades comportamentais, isso porque, os pequenos nem sempre sabem dizer o que estão sentindo. Uma das vantagens é a alta demanda por esse tipo de atendimento, visto que a maioria dos pais está sempre de olho na saúde dos filhos.

Psiquiatria

Quem se interessa pela ideia de estudar a mente e o comportamento humano pode apostar na Psiquiatria. Apesar de ser uma vertente encantadora da Medicina, é preciso ter um bom equilíbrio emocional para lidar com as questões de cada paciente. Depressão, dependência química e transtornos mentais estão entre as principais condições a serem tratadas.

Como escolher sua residência

Agora que você já conheceu um pouco da variedade de opções de residência médica, preparamos dicas que ajudarão no processo de escolha de uma delas. É claro que não precisa ficar restrito a apenas uma área, até porque várias se complementam. 

É o caso de quem opta pelas residências de Cirurgia e Cardiologia ou Neurologia, por exemplo. Cada especialidade permite um “refinamento” do profissional. Enfim, aprofundar os estudos em, pelo menos, uma das possibilidades é uma ótima estratégia para ampliar as oportunidades na carreira. Veja agora as nossas sugestões:

Essas são as nossas recomendações para você analisar os tipos de residência médica até encontrar aquele que mais combina com o seu perfil. Então, evite agir com impulsividade, já que essa é uma escolha importante e que acompanhará você na carreira médica.

Gostou do post? Se tem alguma dúvida sobre o assunto ou outras dicas para quem está nessa fase de escolher uma residência, deixe um comentário e compartilhe suas ideias com a gente!

Sair da versão mobile