carreira médica

1. Introdução

Milhares de pessoas optam pela carreira médica todos os anos aqui no Brasil e no resto do mundo. Ser médico é, realmente, um grande sonho para muita gente.

Contudo, sabemos que não se trata de uma decisão fácil. Ao contrário, essa é uma escolha que envolve muito esforço desde o início da trajetória. O processo seletivo para entrar na faculdade está entre os mais concorridos, a carga horária do curso é bastante puxada e a jornada de trabalho também não é fácil.

Mesmo assim, existem vários motivos que explicam por que esse é um desejo tão comum para tantas pessoas. Que tal saber um pouco mais sobre a carreira médica? Continue acompanhando a leitura para descobrir suas principais características!

2. Quais são as vantagens da carreira médica?

Em primeiro lugar, vale dizer que as vantagens e desvantagens dependem muito da opinião de cada um. As pessoas se interessam ou se desinteressam por uma área devido a razões distintas, não é verdade? Por exemplo, para alguns o fato de operar um paciente pode ser visto como uma chance de ajudar a salvar uma vida, enquanto para outros é um motivo de aflição.

Ou seja, afirmar que a carreira médica é vantajosa ou não é algo bem subjetivo. Porém, existem aspectos que normalmente são citados quando falamos dos benefícios de fazer essa opção. Confira a seguir os principais.

A oportunidade de ajudar o próximo

Essa vantagem está diretamente relacionada à vocação dos médicos. Boa parte do encanto pela profissão vem da oportunidade de ajudar outras pessoas e servir à população, contribuindo para a saúde da sociedade como um todo. Tanto o tratamento quanto a prevenção são atividades importantíssimas para o bem-estar dos pacientes, e a sensação de poder fazer a diferença é muito gratificante.

Powered by Rock Convert

As múltiplas áreas de atuação

Outro ponto muito interessante do campo da Medicina é a variedade das suas vertentes. Um médico formado pode desempenhar papéis muito diferentes, que vão desde a atuação clínica às funções de pesquisador e professor. É possível trabalhar em ambientes distintos como clínicas, hospitais, escolas, centros de pesquisa, empresas etc.

Além disso, as especialidades diferenciam muito a rotina de trabalho. Atualmente, são 55 áreas de atuação reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina. Tudo isso significa que a profissão possibilita viver muitas experiências e que cada profissional pode investir na área que mais lhe agrada – ou, quem sabe, em mais de uma delas ao longo da sua carreira.

O bom retorno financeiro

Em geral, a Medicina é uma área que oferece boa remuneração, apesar de a carga de trabalho geralmente ser elevada. É claro que existem médicos mais bem-sucedidos do que outros e que isso depende de vários fatores, como região, especialidade, nível de capacitação, tipo de cargo, entre outros. De qualquer forma, estamos falando de uma carreira com boas perspectivas financeiras.

3. Quais são as desvantagens da carreira médica?

Nenhuma profissão oferece somente benefícios. Por mais apaixonada que a pessoa seja pela escolha que fez, toda área apresenta dificuldades e fatores não tão atraentes.

A Medicina, por exemplo, costuma exigir muito dos profissionais dedicados a ela. Desde o vestibular, é preciso ter um plano de estudo rigoroso para se destacar nas acirradas seleções. A carga de trabalho é grande, muitas atividades causam exaustão emocional e existe uma enorme responsabilidade envolvida na profissão, além da necessidade de estar sempre atualizado para ter a melhor conduta possível nos atendimentos.

A concorrência é outro aspecto que pode ser considerado como uma dificuldade, ao menos no início da carreira. Apesar da alta demanda do mercado, as melhores oportunidades são muito disputadas e nem todo lugar oferece condições de trabalho exemplares.

carreira médica

4. De quanto tempo um estudante de Medicina precisa para se formar?

Essa é mais uma informação importante para quem está pensando em seguir a carreira médica. A graduação em Medicina é uma das mais longas, durando aproximadamente 6 anos na modalidade de estudo integral.

O primeiro ciclo do curso é destinado a aprender assuntos primários da área, como Biologia, Anatomia, Genética, entre outros. É o período no qual o estudante começa a entender melhor o funcionamento do corpo humano.

Depois, o foco passa a ser o estudo das doenças para identificar suas causas, sintomas, tratamentos e formas de prevenção. Por fim, o terceiro e último ciclo é mais conhecido como internato. Os alunos começam a ter mais contato com a parte prática da Medicina e fazem estágios em hospitais ou ambulatórios.

Essa é a formação básica que garante ao estudante o diploma de médico generalista. Quem tiver interesse em conquistar uma especialidade precisa passar pelo processo seletivo para residência médica e estudar por mais alguns anos – em média, pelo menos dois.

5. Quais são as possibilidades de mercado para quem segue a carreira médica?

Como generalista ou especialista, as oportunidades são diversas. Os médicos podem trabalhar em hospitais, clínicas, centros de pesquisa e instituições de ensino. Tudo isso no âmbito particular ou por contratação pelo setor público, já que o governo (federal, estadual e municipal) também tem responsabilidade pela saúde do povo aqui no Brasil.

Empreender é outra possibilidade muito explorada no segmento médico, proporcionando maior flexibilidade e, possivelmente, melhores ganhos. Os profissionais podem abrir seus próprios consultórios ou clínicas, sozinhos ou em conjunto com outros colegas. Nesse caso, adquirir conhecimentos de gestão ou contratar serviços administrativos é importante para manter o negócio.

A carreira acadêmica oferece a chance de contribuir para a educação, cumprindo a atividade da docência para continuar perpetuando a profissão. A vertente de pesquisa pode estar relacionada a instituições de ensino, órgãos públicos ou empresas privadas. Nem sempre os médicos estão na linha de frente do atendimento, mas podem colaborar de outras formas – como no desenvolvimento de medicamentos, por exemplo.

6. Como funciona a residência médica?

A residência médica é a fase que acontece depois da graduação, quando o profissional escolhe uma área para aprofundar seus estudos e sua prática. Em geral, essa etapa dura em torno de dois a três anos, mas o programa pode variar de acordo com as propostas de cada instituição de saúde e da especialidade escolhida.

Para conseguir uma vaga, o candidato deve passar por uma nova seleção parecida com o vestibular, até mesmo com a chance de não conseguir uma vaga. Ao ser aprovado, o médico residente precisa assistir a aulas e participar de atividades supervisionadas em um hospital, o que inclui a realização de plantões.

Apesar de ser um período de estudo como uma pós-graduação, a residência funciona mesmo como um trabalho que ocupa boa parte do tempo dos residentes (cerca de até 60 horas semanais). Inclusive, a atividade é remunerada e eles recebem uma bolsa pelos serviços prestados. Segundo o MEC (Ministério da Educação), o valor atual da bolsa é de R$3.330,43 e pode ser complementado a critério de cada instituição.

7. Como está o mercado atual no ramo de Medicina?

O mercado de trabalho para os formados em Medicina é sempre atrativo, pois a saúde é uma questão prioritária na sociedade e as pessoas não param de requisitar esse tipo de serviço. Porém, é claro que existem diferenças entre as especialidades e variações de acordo com a região, por exemplo.

Existem áreas mais saturadas e competitivas, mas um fator positivo para os profissionais brasileiros é a grande extensão do nosso país. Temos muitos estados, cidades e habitantes, o que certamente influencia na demanda por agentes de saúde como os médicos.

Outra vantagem que já citamos é a variedade de áreas da Medicina. Isto é, a população precisa não só de ginecologistas ou pediatras, mas também de cardiologistas, dermatologistas, endocrinologistas, oftalmologistas, entre tantas outras especializações.

De acordo com pesquisa realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base no último censo demográfico realizado no Brasil (2010), a taxa de empregabilidade dos médicos formados é de 97%. Além disso, a profissão também ocupa o primeiro lugar do ranking de remuneração e cobertura previdenciária.

A média salarial analisada pelo Guia de Profissões e Salários da Catho é de R$6.617,38 para o clínico-geral. Por outro lado, a Medicina está no topo da lista das carreiras com maior jornada de trabalho. Mais uma vez, confirmamos que os salários mais altos não acontecem por acaso ou com pouca dedicação.

8. Qual é a perspectiva de crescimento do mercado de Medicina no futuro?

Pensando pelo lado óbvio, é bastante improvável que o atendimento médico se torne desnecessário ao longo do tempo. Afinal, todos os dias e em todos os lugares existem pessoas precisando desse tipo de serviço.

Contudo, é difícil prever se o mercado vai crescer exponencialmente ou se manter em níveis semelhantes nos próximos anos. Uma das coisas que devem gerar consequências muito em breve é o aumento significativo dos cursos de Medicina. Desde o início do século 21, a quantidade dobrou e vem aumentando.

A maior oferta de profissionais formados no mercado de trabalho ajudou a cobrir regiões que sofriam com a escassez de mão de obra, mas não podemos negar que um crescimento tão expressivo pode ser “perigoso”. Não só por uma possível queda dos salários, como também pela alta concorrência que vai dificultar um pouco a empregabilidade.

Ainda assim, o valor do médico continua sendo inestimável para as pessoas, principalmente pelo fato de a saúde ser um fator tão sensível. O que deve acontecer é que uma carreira bem-sucedida dependerá muito mais da qualidade do profissional. Investir em diferenciais será (na verdade, já é) imprescindível para se destacar e ter melhores resultados. Não existe mais aquela ideia de que basta ser formado em Medicina para ter sucesso, como se pensava há algum tempo.

Outra questão que não pode ser desconsiderada nesse cenário é a tecnologia. A previsão de que todas as profissões seriam impactadas de uma maneira ou de outra pelo avanço tecnológico já é uma realidade. Hoje não dá mais para ignorar esse fato e, mais do que isso, é importante acompanhar as tendências. As ferramentas utilizadas no cotidiano e vários outros recursos beneficiam a qualidade do atendimento.

carreira médica

9. Como um profissional de Medicina deve se preparar para o futuro?

Diante de todas as informações acima, fica claro que a preparação é uma fase importantíssima para a construção da carreira de qualquer profissional. Na realidade, a formação de um médico é conquistada ao longo de toda a sua vida. Manter-se atualizado e em constante aprendizado é essencial para oferecer o melhor para o outro.

No entanto, a primeira e mais relevante etapa continua sendo a graduação. Escolher uma boa faculdade e ter motivação para estudar são atitudes fundamentais. Após a conclusão desse ciclo, nunca pare de estudar e continue acompanhando todas as novidades da Medicina.

Fazer uma especialização também tem um grande valor para o currículo e deve favorecer a ascensão profissional. Pesquise sobre as oportunidades do mercado, mas não deixe de considerar os seus próprios interesses e vocação.

Pensando em um futuro competitivo, busque adquirir todos os diferenciais que puder. Faça cursos, leia muito, participe de congressos, entenda sobre tecnologias, troque experiências com seus colegas e faça o possível para ser um verdadeiro especialista da área que escolheu.

Uma dica especial é desenvolver as suas habilidades comportamentais. Um médico lida com muitas pessoas no dia a dia, o que demanda competências pessoais e não só técnicas. Cada vez mais se fala em Medicina humanizada e traços como empatia, inteligência emocional e liderança estão entre os indispensáveis para a carreira.

Powered by Rock Convert

10. Conclusão

Agora que você já conhece as principais características da Medicina, podemos finalizar este conteúdo afirmando que essa é, ao mesmo tempo, uma área extremamente exigente e promissora.

Existem várias vantagens envolvidas e as perspectivas são positivas, mas não podemos esquecer que o sucesso só é alcançado com muita dedicação. Logo, se você tem o sonho de seguir a carreira médica, comece a se preparar o quanto antes com a consciência de que seu empenho será um ingrediente essencial para ser vitorioso nessa jornada!

Gostou do post? Sabia que assinando a nossa newsletter você recebe todas as novidades e dicas com maior praticidade? Faça parte do nosso time de leitores bem informados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *