Vestibular de medicina

O vestibular de medicina é bastante concorrido em todas as faculdades do país. Por isso, é necessário que o candidato faça uma preparação especial, que contemple uma rotina de estudos intensa e a adoção de estratégias para o melhor aproveitamento do tempo e o foco naquilo que seja mais relevante para a prova.

E todo esse esforço não é por acaso. Afinal, a carreira médica é uma das mais almejadas, tanto pela relevância e o prestígio da profissão quanto pelas possibilidades de rendimento e de oportunidades no mercado.

Assim, a competição por uma vaga em um curso de medicina costuma ser muito alta. Isso exige que os estudantes dediquem anos de estudo para conseguir a aprovação, passando por todo tipo de dificuldade.

É certo que o caminho é longo, mas com empenho e dedicação é possível conseguir passar no vestibular de medicina. Neste artigo mostramos tudo que você precisa saber para se preparar para dar o seu primeiro passo na carreira médica. Boa leitura!

Em quais matérias o vestibular de medicina costuma focar?

Obviamente, cada prova de vestibular segue um edital específico. No entanto, de modo geral, o vestibular de medicina é realizado em duas fases. A primeira, com questões objetivas de múltipla escolha nas principais disciplinas (Português, Matemática, História, Geografia, Biologia, Química e Física).

Na segunda etapa são aplicadas provas específicas, com questões abertas. Ou seja, as questões exigem respostas mais amplas dentro do contexto do enunciado, demonstrando que o candidato tem um conhecimento mais aprofundado em relação ao assunto. Dessa forma, são essas as provas que o vestibular costuma focar.

No geral, as matérias mais cobradas nos vestibulares de medicina são: Português, Matemática, Biologia e Química. No entanto, é possível que todas as disciplinas sejam cobradas nas duas fases, como é o caso do vestibular da FUVEST. Nesse caso, a diferença está nas respostas fechadas ou abertas e no peso da pontuação dada na correção.

Além disso, algumas provas já estão seguindo uma abordagem mais parecida com as questões do Enem, em que há uma interdisciplinaridade. Ou seja, em uma mesma questão é preciso ter conhecimentos de física, química e matemática, por exemplo. Na maioria delas também é necessário que o candidato tenha uma boa capacidade de interpretação de texto e contextualização histórica e geografia.

Na UCPel, o vestibular é composto por prova com questões objetivas das matérias mais importantes do Ensino Médio e por uma redação.

Qual é o peso das questões no vestibular de medicina?

Outro ponto importante a ser analisado é que as questões costumam ter pesos diferentes. Isso quer dizer que algumas questões têm uma pontuação maior que outras. Assim, mesmo que um candidato tenha um maior número de acertos, a nota final vai depender muito de quais as disciplinas ele acertou mais.

Por exemplo, em uma prova, pode ser que português, matemática, química e física tenham um peso 3, enquanto as demais tenham um peso 1. Caso você acerte todas as questões de geografia e história e tenha poucos acertos nas provas de português e matemática, pode ser que isso tenha um grande impacto na sua nota final.

Além disso, em boa parte dos processos seletivos, é proibido zerar qualquer disciplina, levando à desclassificação do candidato. Em alguns vestibulares, apenas uma ou duas matérias não podem ser zeradas. De todo modo, é fundamental estudar todas as disciplinas, pois a nota de corte de todo vestibular de medicina é muito alta. Ou seja, qualquer ponto perdido pode prejudicar a sua aprovação.

Claro que tudo isso varia muito de um vestibular para outro. Por isso, é necessário ler com atenção o edital de cada processo seletivo, pois cada banca tem seus critérios de avaliação. Não dá para inferir que se uma prova funciona de um jeito, todas são semelhantes.

Como se preparar para o vestibular de medicina?

Depois de ler bem o edital do vestibular de medicina que você escolheu, é hora de começar a planejar os seus estudos. Já adiantamos que essa é uma preparação intensa, portanto, vai ser preciso muito comprometimento de sua parte. Vamos lá?

Reserve horários só para estudar

O primeiro passo é reservar tempo para estudar. Quem quer ser aprovado em medicina tem que ter os estudos como prioridade. No entanto, não dá para sair estudando de qualquer modo e a qualquer momento. Estudar deve ser um hábito, fazer parte da rotina. Caso contrário, você pode ficar muito cansado e disperso.

Dessa forma, o ideal é criar um cronograma com os horários de estudo, definindo um início e um fim todos os dias. É preciso montar uma agenda com as disciplinas a serem estudadas, não se esquecendo de separar momentos para comer, dormir e descansar. Com isso, certamente estudar será algo mais natural no seu cotidiano, o que ajuda bastante no seu desempenho.

Defina metas para o seu cronograma de estudo

Vestibular de medicina

Estudar não significa apenas ir lendo a matéria até aprender. É necessário perceber uma evolução e acompanhar esse progresso. Por isso, crie metas dentro do seu cronograma de estudo, como terminar o capítulo 6 do livro de biologia e completar os exercícios em uma semana.

Essa técnica ajuda o seu cérebro a se desenvolver, fixando melhor as matérias. Isso porque, de fato, conseguimos ter melhores resultados quando percebemos que a estratégia adotada está dando certo.

Não abra mão de dormir e descansar

Por maior que seja o esforço necessário para passar no vestibular de medicina, é importante reconhecer os limites do corpo. Se você se forçar até a exaustão, corre o risco de prejudicar o seu desempenho e pior, desenvolver um problema grave de saúde.

Por isso, é essencial dormir bem todas as noites, em torno de 8 horas diárias. Não dá para perder o sono em um dia e tentar compensar no outro, pois a tendência é que você só fique mais cansado. Da mesma forma, é bom tirar alguns momentos ao longo do dia para fazer pequenas pausas e um dia de descanso e lazer durante a semana.

Faça vários simulados

Conforme você for avançando nos seus estudos, é hora de testar os seus conhecimentos. Para tanto, faça alguns simulados, que ajudam a acompanhar o seu progresso e treinar para o dia da prova.

Mas é importante escolher simulados com questões semelhantes ao vestibular que você vai tentar. Além disso, é bom simular as condições da prova, como resolver as questões no mesmo tempo que você teria durante a aplicação do vestibular. Claro, não vale fazer consultas ou usar uma calculadora!

Powered by Rock Convert

Saiba quais erros não podem ser cometidos

No dia da prova, os candidatos são avisados sobre alguns erros que não podem ser cometidos, como rasuras na folha de respostas, enquanto outros só são informados no edital. Assim, é importante conhecer todos os aspectos que podem prejudicar você e até desclassificá-lo.

Entre os erros mais comuns está levar dispositivos proibidos e desligar o celular (Sim, muitas pessoas ainda se esquecem disso). Outros erros estão mais relacionados à resolução da prova, como no caso de respostas à questões abertas que repetem o enunciado ou não respondem adequadamente ao que foi pedido. Em alguns vestibulares, por exemplo, é comum solicitarem uma resposta mais adequada, ou seja, é necessário conhecer todas essas peculiaridades da prova para não errar.

Estude bem o edital

Já falamos sobre a importância de ler bem o edital para conhecer as disciplinas e as condições da prova. No entanto, ele também pode ser um grande aliado nos seus estudos. Isso porque ele indica todos os temas que serão abordados em cada uma das disciplinas, sugerindo até mesmo uma bibliografia de referência.

Por exemplo, é comum haver divergências entre os especialistas em relação a algumas regras gramaticais. Mas se o edital recomenda a leitura de um livro específico, é provável que a banca considere aquela versão e não outra. Sem contar que, muitas vezes, você pode perder tempo estudando um assunto dentro de uma disciplina que não será cobrado no vestibular. Assim, veja cada ponto do edital para planejar os seus estudos de maneira mais acertada.

Como criar um roteiro de estudos para passar no vestibular de medicina?

Existem diversas maneiras de se fazer um plano de estudo. Você pode usar uma folha simples, um caderno, uma planilha e até aplicativos próprios para isso. Inicialmente, dá para colocar os temas a serem estudados nas próximas horas, depois nos dias e nos meses seguintes.

É preciso reservar um tempo para cada disciplina, de acordo com as necessidades de cada um. Ou seja, por mais que algumas matérias tenham maior peso, é bom se dedicar também àquelas que você tem mais dificuldade.

Dentro do planejamento, devem ser incluídos, ainda, os momentos para cuidar da casa, da higiene pessoal, se alimentar, fazer exercícios físicos etc. Essas atividades são básicas e não devem ser cortadas da sua rotina. No entanto, pode ser necessário abrir mão de algumas coisas, como uma viagem no fim de semana com os amigos.

Quais as melhores técnicas de estudo para passar no vestibular de medicina?

Algumas técnicas de estudo já são reconhecidas por otimizarem o tempo, como:

  • resumir o conteúdo, com a síntese dos pontos principais da matéria;
  • fazer fichamentos, que são resumos com anotações mais longas;
  • construir mapas mentais, espécies de organogramas com palavras-chave que ajudam a fixar o conteúdo;
  • ler em voz alta a matéria e fazer comentários sobre ela;
  • elaborar ciclos intercalados, que consistem na distribuição alternada dos conteúdos no cronograma;
  • realizar testes práticos, com a resolução de exercícios e simulados.

Note que nenhuma dessas técnicas são excludentes. Pelo contrário, você pode usar várias, adotando aquelas que mais funcionam para a sua aprendizagem. Além disso, podem ser utilizados diferentes formatos de conteúdo, como livros, apostilas, videoaulas, revistas, entre outros.

Outra dica é flexibilizar o ritmo de estudo de acordo com a sua evolução e com a aproximação da prova. Assim, você pode começar estudando em um ritmo mais devagar, ir aumentando a carga de estudos e depois desacelerar quando estiver mais perto do vestibular.

Powered by Rock Convert

Quais as melhores dicas no dia do vestibular de medicina?

Até aqui já demos as principais orientações para você se preparar para o vestibular de medicina. Mas para não deixar dúvidas, separamos algumas dicas que podem ajudar a ter resultados ainda melhores no dia da prova, como:

  • evite perder muito tempo com uma questão que achar muito difícil;
  • pule para a questão seguinte e retorne nas que você não soube responder;
  • organize o tempo de resposta das disciplinas que considera mais fáceis para as mais difíceis, pois ajuda a ganhar tempo;
  • leia a todas as questões e mantenha a calma para evitar erros por falta de atenção;
  • reserve um tempo especial para escrever a redação, pois ela vale muitos pontos;
  • pense na resposta da questão antes de começar a escrever para evitar que você perca tempo apagando uma ideia que não serviu para nada;
  • não se desespere caso não saiba alguma resposta, dê o melhor de si e mantenha um pensamento positivo.

O que levar para o vestibular de medicina?

Vestibular de medicina

O ideal é levar o mínimo possível no dia da prova, evitando carregar bolsas ou mochilas muito grandes, ao menos que você tenha que viajar depois da prova. De todo modo, é comum que os fiscais reservem um espaço na sala para os candidatos guardarem seus pertences ou podem ser colocados embaixo da mesa. Você deve levar para a carteira apenas os objetos essenciais para a prova. Objetos eletrônicos, como relógios, calculadoras e smartphones devem ser desligados e guardados.

Devem ser deixados em cima da mesa o seu documento de identificação, lápis, borracha e canetas. É bom levar mais de uma caneta ou lápis, para garantir que terá algum de reserva, caso o primeiro não funcione. Lembre-se que o lápis deve ser usado apenas como apoio na resolução das questões, nunca nas respostas definitivas.

Se o vestibular 2020 for o seu primeiro, uma dica importante é usar roupas e sapatos confortáveis. Afinal, serão muitas horas de prova. Além disso, você pode levar um lanchinho para não sentir fome. Só tenha cuidado para não ser algo que faça muito barulho, para não atrapalhar os colegas, ou que faça muita sujeira.

Não cometa excessos

Para concluir, destacamos o quanto é importante não cometer excessos. Por mais que o vestibular de medicina seja difícil e muito concorrido, é fundamental cuidar da sua saúde. Além de reservar momentos de descanso e lazer, faça exercícios físicos regularmente e mantenha uma alimentação saudável.

Lembre-se, ainda, que o cansaço leva à exaustão, que compromete nossas habilidades cognitivas. Ou seja, estudar mais de 10 horas por dia pode não ter nenhum efeito sobre os seus resultados, uma vez que você pode não ser mais capaz de assimilar o conteúdo das matérias.

O melhor mesmo é entender que a preparação para o vestibular de medicina é um caminho longo a ser percorrido. De nada adianta tentar se esforçar rapidamente, pois você pode ter um desempenho pior do que o esperado e só se frustrar. Vá com calma, planeje, seja organizado e focado, que certamente a sua chance vai chegar!

Gostou dessas dicas para o vestibular de medicina? Então, compartilhe o post nas redes sociais para que outras pessoas saibam como se preparar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *